Sacolas plásticas em BH, a novela continua !!!


Sacolas plásticas - a polêmica continua.

Pois é, minha gente, parece que a polêmica sobre o uso das sacolas plásticas em BH está longe de terminar.

Recentemente o vereador e autor da lei que baniu as sacolas, Arnaldo Godói (PT), protocolou na Câmara de BH proposta para alterar a lei. Pouco mais de um mês de existência e já se pretende modificar a lei, “coisas do Brasil”. O Decreto Legislativo que foi apresentado pretende liberar o uso das sacolas oxibiodegradáveis. A lei original permite apenas o uso de sacolas biodegradáveis.

A grande questão da sacola oxibiodegradável é o tal aditivo D2W. Esse aditivo é usado para acelerar seu processo de degradação ou seja, esse composto faz com que a sacola se divida em milhares de pedacinhos de plástico. A sacola some, mas o pedacinho de plástico continua contaminando o meio ambiente com um impacto ainda maior, pois dividido, se espalha com maior facilidade e contamina uma área maior.

Qual a diferença? Sem aprofundar nos conceitos técnicos, montei uma tabela comparativa entre as sacolas comuns, biodegradáveis e oxibiodegradáveis, confiram aí.

COMUM BIODEGRADÁVEL OXIBIODEGRADÁVEL
Composição 100% polietileno 50% amido

50% polietileno

100% polietileno
Decomposição 450 anos 180 dias 18 meses
Aditivos Sem aditivos Sem aditivos D2W
Resíduos Tóxicos Parcialmente tóxicos Tóxicos
Vantagens Reciclável

 

Tempo de decomposição

Reduz o volume dos aterros sanitários

Gera resíduos parcialmente tóxicos desde que sejam tratados

Reciclável

Tempo de degradação

Reduz o volume dos aterros sanitários

Reciclável

 

Desvantagens Tempo de decomposição

Aumenta o volume dos aterros sanitários

Gera resíduos tóxicos e gases de efeito estufa

 

Gera chorume e gases de efeito estufa

Utiliza alimentos na sua fabricação (3k de açúcar para 1 k de plástico)

Tempo de decomposição

Gera resíduos tóxicos e gases de efeito estufa

Dispersão de contaminação no meio ambiente

 

Não adianta, todas as sacolas tem desvantagens. “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”. O negócio é parar de usar todos os tipos de sacolas plásticas.

Temos de admitir, aqui em BH a coisa melhorou. Como já disse, a cada dia mais pessoas voluntariamente estão trocando as sacolas plásticas por sacolas retornáveis, caixas de papelão, carrinho de feira, enfim, outra forma que não as mal fadadas sacolas plásticas.

Arnaldo, deixe a lei como está. “A emenda vai ficar pior que o soneto”.

Um abração pra todo mundo, e um ótimo final de semana.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s