Chá piquenique da Júlia


E ai pessoal, tudo bem?

Estamos um pouco sumidos pois estamos sendo atropelados pelos preparativos para a chegada da Júlia. Recentemente fizemos o chá de bebê. Original, ecológico e muito divertido.

Fizemos um chá piquenique para a Júlia! Isso mesmo. Juntamos o tradicional chá de bebê com um piquenique no Parque Ecológico da Pampulha.

Imagem
 Eu e a Carol estamos fazendo o máximo para que os preparativos para o nascimento da Júlia causem o menor impacto ambiental possível. Em todos os sentidos, estamos tentando reduzir ao máximo a geração de resíduos, reutliizando materiais, evitando compras desnecessárias, enfim, fazendo a nossa parte para que a Júlia tenha um futuro melhor.
 
Sob essa lógica preparamos o chá piquenique:

1 – O LUGAR: escolhemos o Parque Ecológico da Pampulha, um parque ideal para se fazer piqueniques. Com muito verde e espaço para as crianças brincarem, o parque foi escolhido para despertar nas pessoas os benefícios de se estar em contato direto com a natureza.

 

2- AS LEMBRANCINHAS: todo chá de bebê tem um lembrancinha. No nosso não foi diferente. As pessoas levaram para casa uma muda de manjericão dentro de um porta lápis. As mudas nós tivemos de comprar porque a sementeira não deu certo. O porta lápis foi feito com as latas de milho e de tomate usadas ao longo dos meses e juntadas por nós e por amigos. Encapamos as latas, colocamos uma pequena etiqueta e bingo, estava pronta um lembrancinha ecológica de material reciclável.Imagem

 

3 – AS COMIDAS: cada pessoa levou um prato mas o que nós levamos, foi tudo feito em casa. O lixo gerado foi encaminhado para a reciclagem, evitamos usar embalagens plásticas. Optamos também por levar frutas e suco agregando sabor e saúde a nossa festa. Sempre tem alguém que insiste em tomar coca cola mas, de novo, fizemos a nossa parte.

Imagem

 

4 – EMBALAGENS : não usamos nada de plástico descartável. Convidamos cada pessoa a levar a sua caneca e levamos de casa algumas canecas e copos plásticos retornáveis. As comidas foram levadas em cestas de palha.

 
Foi uma experiência muito legal, pois envolveu todas as pessoas no círculo da sustentabilidade. Preparar uma festa nestes moldes dá trabalho mas é muito gratificante, pois os resultados são muito positivos, sem contar no baixo custo. Participaram 50 pessoas, das 9h às 14h  e no total tivemos um custo de paroximadamente R$250,00. Se comparado com os valores pagos em buffet valeu muito a pena!
 Imagem

Um médico certa vez me disse que eu não deveria ter filhos pois nada polui mais que o ser humano. De certo modo ele tem razão… mas como optamos por ter filhos, resolvemos que vamos fazer o máximo para minimizar esse eventual impacto – ou fazer até com que ele seja positivo! 🙂 Até agora estamos conseguindo !!!!!!!!!!!

A felicidade é um impacto positivo que a natureza nos proporciona e esse vale muito a pena rs rs rs

Imagem

Viva o Vale do Jequitinhonha !!!!!!!!!


Isso mesmo. O Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais pobres de Minas Gerais, é um lugar especial. Apesar da seca e das dificuldades, o lugar tem muitos tesouros que valem a pena ser descobertos.

Esse final de semana eu e a Carol, mais um grupo de amigos, tivemos a oportunidade de viajar até a cidade de Minas Novas, no coração do Vale. No total foram mais de 1000 km, mas valeu a pena.

Ficamos hospedados na casa do Sr. Batista e da dona Zezinha, um casal nota 10. Eles abriram sua casa para nos receber com muita alegria e carinho, sem falar nas comidas e nos super cafés da manhã com quitandas: rosca de canela, biscoito de polvilho, quebrador, pão caseiro, tudo feito em casa, cada um melhor que o outro.  A salada foi um show a parte, tudo orgânico e fresquinho apanhado na horta no fundo de casa.

Uma característica do povo de lá que mais me impressionou foi a hospitalidade.  As pessoas são simples mas têm sempre um sorriso no rosto e uma atenção fora do comum. Uma simples conversa é capaz de surpreender.

 

 

De lá trouxemos um monte de coisas boas na mente e no coração. E, como não poderia ser diferente, trouxemos um monte de comida boa. Na volta, depois de Diamantina, paramos nas barraquinhas da beira da estrada e fizemos a festa. Pasta de tamarindo, doce de leite em pedaços e manga espada orgânica. A Carol nem conseguiu esperar chegarmos em casa, abriu o pote de pasta de tamarindo e comeu com o dedo mesmo. Congelamos a pasta nas forminhas de gelo para usarmos depois como polpa em sucos.

 

 

 

 

 

 

 

Muita gente tem preconceito da região e acha que por lá só existe tristeza e pobreza. A coisa não é bem assim, o Vale do Jequitinhonha te muita coisa boa e principalmente tem muita gente de bem, forte e feliz que consegue superar as dificuldades e colorir a vida, vale a pena conhecer.

Uma boa semana para todos.

Hoje, dia 29 de agosto, é o Dia Nacional de Combate ao Fumo.


 O governo Federal através do INCA – Instituto Nacional de Câncer, está promovendo a campanha Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta.

Eu não fumo, e faço de tudo para combater esse vício entre as pessoas que conheço. Até hoje eu sempre apresentava para as pessoas informações sobre os malefícios do cigarro para a saúde: diferentes tipos de câncer, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias, dentre mais de 50 doenças diretamente relacionadas ao tabagismo.

Mas até hoje eu não havia feito pensado na faceta ambiental da questão. Quando vi as informações da campanha tomei um susto e reforcei ainda mais a minha luta contra o tabaco. Para nós que acreditamos em um mundo melhor e mais sustentável,  definitivamente o cigarro não tem lugar .

Quando se analisa a cadeia de produção do tabaco, encontramos um enorme passivo ambiental até então desconhecido pela maioria da sociedade. Confira aí os principais:

Desmatamento: Para cada 300 cigarros produzidos, uma árvore é queimada. Cada 15 maços de cigarro que chegam ao mercado sacrificam uma árvore. As folhas de fumo de onde se extrai o tabaco são secas em fornos e estufas aquecidos pela queima de madeira. Será que toda a madeira utilizada provem de reflorestamento? Será que o cigarro produzido ilegalmente utiliza madeira certificada e com origem comprovada? SEJA INTELIGENTE, PARE DE FUMAR.

Imagem

Uso de agrotóxicos: o uso de agrotóxicos é um problema muito sério na agricultura brasileira. Na produção de fumo não é diferente. Infelizmente nessa cultura o uso destes venenos é indiscriminado. Pesquisas do Governo Federal apontam que, na cultura do fumo, a maioria das embalagens de agrotóxico são descartadas de forma inadequada, e os trabalhadores não utilizam nenhum tipo de equipamento de proteção, ficando expostos aos efeitos nocivos desses venenos. AGROTÓXICO E FUMO MATAM!!Imagem

Agricultores doentes: O contato prolongado e contínuo com os agrotóxicos é causa direta de problemas de saúde dos trabalhadores, causando dores de cabeça constantes, vômitos, além do desenvolvimento de alterações comportamentais, que podem evoluir para depressão e até suicídio.  EVITE DOENÇAS. PARE DE FUMAR.

Imagem

Incêndios: estima-se que 25% dos incêndios tem origem no lançamento de bitucas de cigarro acesa. CIGARRO, APAGUE ESSA IDÉIA.

Imagem

Poluição do ar: a fumaça do cigarro contém mais de 4.700 substâncias tóxicas, dentre elas arsênico, amônia, CO2, substâncias cancerígenas, além de corantes e agrotóxicos em altas concentrações. Este monte de tranqueira é liberada no ar a cada tragada. Você já imaginou o quanto o ar é poluído em um dia com os milhões de fumantes espalhados pelo mundo? E O QUE FALAR DE SEUS PULMÕES!

 

Poluição do solo e da água: uma bituca de cigarro leva 5 anos para se decompor. Estima-se que, de todo o lixo descartado irregularmente em praias, ruas e rodovias, 25% são bitucas de cigarro. Além de poluir, os filtros de cigarro são ingeridos por peixes, animais marinhos e aves levando muitos a morte. JOQUE FORA O CIGARRO, MAS DE UMA VEZ POR TODAS.

Imagem

Uma horta na avenida.


Você conhece a cidade de Sete Lagoas? Quem mora em BH certamente já conhece ou pelo menos ouviu falar. Mas pra quem não conhece, Sete Lagoas é uma cidade que fica a 65 km de BH e que tem se destacado no cenário estadual por estar recebendo muitas empresas.

Este fim de semana eu e a Carol estivemos na cidade e lá tivemos uma bela surpresa, uma horta imensa no meio de uma avenida. Acredite, no lugar do canteiro central existe uma grande horta comunitária. Em uma área de servidão da Cemig, debaixo das linhas de transmissão de energia, espaço urbano normalmente tomado por lixo e entulho, a prefeitura construiu uma gigantesca horta counitária.

As hortas existem há mais de vinte anos . A Prefeitura fornece o terreno já preparado, arado, com o PH controlado, tudo pronto para as hortas. Cada família carente, previamente cadastrada, recebe um pedaço de terra que varia de 360 a 400 m².

Na horta é produzida uma enorme variedade de verduras e legumes. Parte da produção  retorna para a Prefeitura como contra partida e é destinada às escolas, hospitais e creches municipais, servindo de complemento alimentar para milhares de pessoas. As famílias também consomem e o excedente é comercializado. Em média, cada família consegue por mês R$360,00.

Imagem

Outra coisa super legal é a qualidade dos produtos.  As famílias recebem orientação para evitar o uso de fertilizantes químicos, e não utilizar agrotóxicos, produzindo de maneira ecológica. Na horta, em vez de os inseticidas e fungicidas tradicionais, são utilizados esterco animal curtido,  calda sulfocálcica, calda de folhas de tomateiro, armadilhas luminosas, controle biológico e outras técnicas de produção orgânica. Resultado: produtos orgânicos de excelente qualidade e a baixo custo. Nós compramos duas cabeças de alface, um molho de couves, 4 beterrabas, cebolinha e salsinha, tudo por apenas R$3,00.

O pessoal de Sete Lagoas está de parabéns. Quem dera se em todas as cidades, em cada bairro existisse uma horta comunitária! Aquilo sim é sustentabilidade, consumo e produção local, resiliência. Com uma ação simples, a cidade deu uma destinação nobre a um terreno vazio, gerou renda para famílias carentes, melhorou a qualidade da alimentação sem contar com a beleza paisagística da horta, um show!

Mais informações assita o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=yix1iKT5qlE.Imagem

 

Atualização: Depois de uma boa pergunta (veja aí nos comentários), consultei meus amigos biólogos e fisiologistas vegetais. Realmente, existem pesquisas que mostram que as plantas podem absorver metais pesados do ar, em locais poluídos. No caso da horta comunitária em Sete Lagoas, a avenida é pouco movimentada (ao menos no fim de semana, quando a visitamos) – mas valeria a pena a prefeitura ou a universidade fazer alguns testes para verificar o estado de saúde das plantas 🙂 Em todo o caso, estavam um delícia! 😀

Jardim novo !!!!


Este slideshow necessita de JavaScript.

E aí, pessoal!

Nossa mais recente intervenção doméstica foi a reforma do jardim. Como gostamos de plantas, tudo que ganhávamos íamos plantando no jardim. Resultado: o jardim virou uma salada, um monte de plantas diferentes sem qualquer propósito. Outro problema era a grama. Como ela ficou muito fraca e rala, tinha muita terra exposta e com isso entrava muita poeira para a sala, a Carol que o diga.

Depois de muito planejamento, muita pesquisa na internet, idas e vindas na floricultura, definimos o que fazer: Trocar a grama, plantar novas mudas de azaléia, mudar os vasos das orquídeas e colocar um sistema de irrigação. Decidimos também que tudo seria feito por nós mesmos, afinal, eu e a Carol gostamos muito do faça você mesmo.

Começamos arrancando os arbustos e as plantas que estavam deslocadas. Algumas flores e os temperos foram replantados em vasos e na horta de telha. Outras plantas foram descartadas para a compostagem. Os arbustos eram muito antigos e estavam com as raízes muito profundas e espalhadas por todo o canteiro, prejudicando o crescimento das outras plantas. Depois arrancamos a grama antiga, a parte mais difícil.

Com tudo arrancado, revolvemos a terra dos canteiros. Isso é importante porque oxigena o solo e melhora a permeabilidade da água, além de facilitar o crescimento das novas mudas. Depois nivelamos o terreno e plantamos a grama, muito fácil e divertido. Hoje, com as placas de grama, a coisa ficou muito prático. Parece um quebra-cabeças, você coloca a placa, mede e corta no formato desejado, muito fácil.

Escolhemos a azaléia porque ela se adapta bem ao clima de BH, é resistente ao vento e consome pouca água. Arrancamos estacas de azaléias que já existiam no jardim.  Terminamos a reforma fazendo detalhes com a maria-sem-vergonha. Essa planta dá flores o tempo todo e é muito fácil de lidar.

Optamos por um sistema de irrigação bem simples, usando mangueira com micro furos. Funciona bem, mas vamos mudá-lo para um sistema de gotejamento.

Quanto custou? Gastamos ao todo R$ 85,50 reais entre grama, plantas, e um vaso novo de concreto:

  • Grama 6 m² = R$ 36
  • Vaso = R$ 25
  • Mudas de maria-sem-vergonha, 14 mudas = R$ 21
  • Terra vegetal, 1/2 saco = R$ 3,50

Como ficou? Um show! Acabou a poeira na sala sem contar a beleza da área. Agora dá gosto sentar lá e curtir o novo jardim.

Algumas dicas:

PLANTAS: Antes de decidir quais serão usadas vale a pena dar uma olhada nos sites de jardinagem. Confira na sua área onde o sol bate, clima da sua cidade, consumo de água e manutenção. Para pesquisa recomendamos os sites:  Xxx Xxx Xxx.

GRAMA: nivele bem o terreno e coloque a placas bem juntas. Complete as emendas com terra vegetal.

ÁGUA: nos primeiros dias regue com abundância. Uma vez ao dia no final da tarde ou pela manhã.

Faça você mesmo: Ponha a mão na massa, você não vai se arrepender!

Até.

Vou ser papai. E AGORA !!!!!!!!!!!!!


Oi pessoal tudo bem?
Estive sumido mas agora voltei.Como vocês já sabem, eu e a Carol estamos “grávidos”.
Na internet tem um monte de dica para a mulher mas e o homem como fica? O que devemos fazer nessa fase? Sem dúvida o homem cai do galho mas como fazer para esse tombo não doer tanto? Pois é, as coisas mudam muito e o primeiro passo é admitir e reconhecer essa mudança. Um amigo meu me disse aproveite os últimos meses de reinado porque depois que nascer você vai para o segundo plano rsrsrsrs Tudo bem, o importante é ver o filhote bem. Para não ficarmos em segundo plano, o segredo é se envolver, participar, procurar entender o que se passa com a mãe e com o bebê. Isso ajuda e dá segurança para a mãe além de ser muito legal afinal o filho também é seu !!!!!!!!!!!!Eu tenho tentado fazer isso e até agora tem dado certo.

Vão ai 5 dicas valiosas que vão ajudar vocês a curtirem essa fase tão bonita da vida, a gravidez.

  1. Mude a sua agenda. Arrume tempo para passar a mão na barriga e dar atenção para a mãe. Devemos acompanhar as saídas para comprar as coisas do bebê e se fazer presente. Ir junto ao médico. As datas das consultas do pré-natal e a dos ultrassons tem de ter lugar de destaque na agenda. Programe com ela um horário que você possa estar junto. Até agora (quarto mês) eu fui em todas.
  2. Melhore sua alimentação. A comida tem de mudar, nada de tranqueiras, tudo saudável para garantir os nutrientes necessários para o bebê e para a mãe. Quando consigo eu vou para a cozinha e procuro fazer algum prato saboroso e nutritivo ao mesmo tempo. Hoje por exemplo vou fazer um escabeche de sardinha com batata assada.
  3. Paciência, paciência, paciência e mais um pouquinho de paciência. Não há bom humor que aguente enjôos, caos hormonal, azia e cansaço. A mãe tem todo o direito de ficar irritada e de mau humor. Nós homens devemos entender essa fase e segurar a barra. Ajude a manter o bom humor da sua esposa. Dê um presentinho, coisas simples, como um chocolate ou uma flor, buscá-la no trabalho, sair para passear no domingo de manhã, não custam muito e têm um efeito super positivo para a mãe e ara o bebê.
  4. Ajude a sua esposa. Para a mulher grávida coisas simples como colocar uma bota torna-se uma luta. Ajude ela com os hidratantes, com a arrumação da casa e aqui uma coisa importante, não deixe a sua esposa grávida carregar peso, isso pode prejudicar a gravidez. Enfim, ajude em tudo que for necessário.
  5. Cuidado com a sua barriga. É a barriga do homem mesmo que estou falando. Depois de 9 meses a barriga dela some mas se você ganhar uma, a sua vai ficar. É super comum o homem engordar durante a gravidez porque temos a tendência de acompanhar a mãe no prato. Ela naturalmente vai comer um pouco mais, mas nós não, temos de tomar cuidado para não ganharmos um filho e uma barriga de brinde.

Pessoal são algumas dicas simples que vão ajudar vocês vão ver. As mães também façam o favor de ajudar os pais, um pouco de atenção ao esposo faz muito bem (defendi a categoria) rs rs rs rs. A Carol tem levado muito bem a gravidez e o marido.

O importante mesmo é os dois estarem na mesma sintonia, curtindo juntos cada novidade pois assim os problemas ficam menores e o bebê fica no lucro.

Um abração pra todo mundo.
Dan

De repente um bolo de café !!!!!!


Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Oi gente faz tempo que não escrevo aqui no blog mas estamos de volta.

Na quarta a Carol ficou trabalhando em casa. Pra fazer um agrado resolvi fazer um bolo. Pesquisei na internet uma receita de bolo sem leite e achei uma receita de bolo de café. Nunca tinha feito bolo mas resolvi tentar. Fui seguindo a receita, mudando alguma coisa esquecendo de outras ( esqueci de colocar óleo) e não é que de repente saiu um bolo de café. O melhor é que o trem me rendeu um monte de elogios e beijos rs rs rs rs.

Segue ai a receita modificada, testada e aprovada.

 

Bolo de café sem leite e sem óleo

3 xícaras de trigo

4 ovos

1 xícara de açúcar cristal

1 xícara de açúcar mascavo

1 barra de chocolate ao leite picada em cubinhos

200 gramas de castanha do Brasil picada

100 gramas de grãos de café torrado e triturado no pilão

1 colher de sopa de fermento em pó

1 e ½ xícara de café quente bem forte e sem açúcar

 

Pique o chocolate, as castanhas e triture os grãos de café no pilão (a idéia é ficar os pedacinhos do grão de café) misture tudo e reserve. Passe o café bem forte e sem açúcar. Misture o trigo e o açúcar. Em separado bata com o mix os ovos até ficar um líquido homogêneo. Misture os ingredientes secos com os ovos. Bata até ficar uma massa homogênea. Acrescente a mistura do chocolate, castanha e o café triturado. Aos poucos vá colocando o café passado até a massa ficar com a consistência de massa de bolo. Acrescente o fermento e pronto. Coloque a massa em uma forma quadrada untada com margarina e polvilhada com trigo. Asse em forno médio pré-aquecido por aproximadamente 30 minutos. A Carol complementou o bolo com uma cobertura de chocolate. Ficou muito bom. O óleo que eu esqueci de colocar não fez a menor falta.

Uma dica: mexa a massa sempre no mesmo sentido para não estourar as bolhas de ar no seu interior. Essas bolhas ajudam a massa do bolo crescer e ficar macia.

Um bom café da tarde a todos(as)

Cupcakes salgados


Este slideshow necessita de JavaScript.

E aí moçada !

Dia desses eu estava em casa e resolvi fazer um almoço diferente para a Carol. Ela havia me pedido para fazer uma torta salgada com legumes mas resolvi dar uma incrementada. Não é que a coisa ficou legal? Acabaram saindo alguns cupcakes salgados.

Segue aí a receita. Além de muito gostoso esses pequenos me renderam muitos elogios.

A receita é simples:

Para o recheio
-1 dente de alho
-1/2 cabeça de cebola picada
-1 cenoura ralada
-¼ de repolho picado em fatias bem finas
-Sal e temperos a gosto

Para a massa
-1 xícara de leite
-2 ovos
-1 colher de queijo ralado
-1 pitada de sal
-1 colher de óleo
-1 colher de fermento em pó
-Farinha de trigo até dar o ponto

Em um frigideira coloque um fio de azeite e doure a cebola. Depois acrescente a cenoura ralada e o repolho picado mais o sal e os temperos.

ATENÇÃO: não coloque água e nem tampe. Deixe a mistura perder a água e ficar bem refogada.
Bata no liquidificador o leite, os ovos, o queijo, o sal, o óleo e meia colher de fermento. Depois vá acrescentando a farinha de trigo até a massa ficar com a consistência de maionese. Depois que tudo estiver bem misturado coloque o restante do fermento.

ATENÇÃO: misture o fermento com uma colher, em movimentos circulares, no mesmo sentido, para não furar as bolhas de ar que ficam na massa. Bode parecer frescura mas eu aprendi em uma aula de culinária que toda massa deve ser mexida sempre no mesmo sentido pois assim criam-se bolhas de ar que são fundamentais para a massa ficar macia – e como diria o Sandro preservar os “alvéolos”.
Depois unte as forminhas com manteiga e coloque uma colher de massa no fundo. Coloque um pouco de recheio e cubra com massa.

ATENÇÃO: a massa e o recheio devem ficar na forminha a um dedo da borda. Decore os cupcakes com queijo ralado e gergelim preto.
Coloque para assar em forno alto por mais ou menos 20 minutos ou até dourar.

Eu recomendo para acompanhar uma boa salada de alface com agrião e pepinos. A harmonização pode ser com um vinho tinto de uva cabernet sauvignon.

Um abraço e bom apetite!

10 dicas de uso inteligente da água


Creative Commons/Flickr

 

Pessoal, seguem aí 10 dicas para usar a água de forma inteligente em sua casa. Com pequenos ajustes e mudanças de hábitos, podemos economizar muita água, reduzir o volume de esgoto e ajudar a preservar nossas fontes desse precioso recurso.

Vamos às dicas

1. Tome banho mais rápido. Todo mundo está cansado de saber que isso é necessário. Mas talvez você não saiba que banhos mais curtos – e com menos sabonete – fazem bem à pele, pois preservam a proteção natural.

2. Arrume hoje as torneiras que estão pingando (clique aqui e saiba como). Ela pode estar desperdiçando mais de 2.000 litros de água por mês! Não adianta apertar a torneira para ver se pára de pingar, isso só piora o vazamento.

3. Guarde a água fria que sai primeiro, ao abrir a torneira de água quente, se você tem sistema de aquecimento de água a energia solar ou a gás. Use a água recolhida para regar as plantas.

4. Feche a torneira enquanto escova os dentes ou se barbeia, pelo amor de Deus ! Uma torneira aberta chega a gastar 15 litros por minuto!

5. Só use as máquinas de lavar roupas e louças em sua capacidade total. Antes de colocar louças na lava-louças, retire restos de comida de pratos e talheres com uma esponja úmida.

6. Recolha a água utilizada na lavagem de frutas e verduras. Essa água é limpa e pode perfeitamente ser usada para regar as plantas ou lavar o chão. Veja nosso post sobre isso, e aguarde um videocast especial!

7. Jamais use só a mangueira para limpar calçadas e caminhos. Com a ajuda de uma vassoura, o serviço fica mais rápido e você gasta menos água. Se você estiver sozinho, jogue a água com balde.

8. Use balde e esponja no lugar da mangueira ao lavar seu carro. Se usar 6 baldes, a economia pode chegar a 150 litros de água por lavagem.

9. Regue as plantas no início da manhã ou fim da tarde/noite. No período mais quente do dia, além de “cozinhar” as plantas, você perde muita água por evaporação.

10. Instale torneiras com arejadores na sua casa. Esse simples dispositivo distribui a água, reduzindo a vazão sem diminuir a pressão. Você nem nota a diferença, mas está economizando água.

Se você já segue essas dicas, parabéns!

Se você ainda não segue, está na hora de cuidar melhor da água e das futuras gerações!

Viva novembro, o mês da água dentro do quintal!!!!!


Boa noite pessoal.

Com um dia de atraso estamos colocando o novo desafio do mês – Cuide melhor da água –

Existem muitas coisas que podem ser feitas em casa para reduzir o consumo de água, gerando assim economia e preservando esse bem tão importante para a nossa vida e cada dia mais ecasso.

Como nos desafios anteriores, ao longo do mês de novembro vamos conversar um pouco sobre água. Estamos preparando muitos posts com boas dicas de economia e cuidados com a água que usamos em casa.

Para molhar o asunto segue um infográfico: Água nossa de cada dia. Nele podemos conferir o quanto se consome de água para produzir alguns dos produtos utilizados no nosso dia a dia. Impressionante, não é mesmo?

Um abraço a todos.

Sejam bem vindos ao Nosso Quintal.

 

O que fazer com o lixo eletrônico? Corre, até 26 de outubro!


Este slideshow necessita de JavaScript.

Pessoal muita gente fica sem saber o que fazer com aquele monitor velho ou o mouse que parou de funcionar. Pois é, estamos falando de lixo eletrônico.

Em breve vamos postar um post sobre o tema, mas pra antecipar e aproveitar a oportunidade, segue um artigo sobre o tema e uma boa informação. Os metrôs de algumas capitais, inclusive BH, vão receber esse tipo de material até o dia 26 de outubro.

Fassa uma revisão nos seus equipamentos. Aquilo que realmente você não for usa e não servir para mais ninguem, leve para o metrô.

No domingo tem mais.
Um abraço.
Dan

Noticia do MMA — Paulenir Constâncio

Em Brasília, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro, consumidor poderá deixar em estações de metrô produtos eletrônicos que não funcionam mais, para reciclagem ou descarte. Iniciativa marca Mês do Consumo Sustentável

….
O que fazer com o incômodo lixo eletrônico? Em Brasília, Belo Horizonte, São Paulo e no Rio de Janeiro, de 12 a 26 de outubro, basta levar a uma estação de metrô (veja quais, abaixo). O material será reaproveitado ou descartado de forma correta, sem danos para o meio ambiente. O consumidor consciente desocupa espaço, se livra de quinquilharias inúteis e ainda ajuda a evitar problemas com contaminação, que pode resultar da deterioração em gavetas e armários.

Quem passar pelo metrô nas quatro capitais no sábado (15/10), Dia do Consumidor Consciente, vai poder acompanhar o lançamento simultâneo da iniciativa. Em Brasília, a abertura será feita pelo diretor do Departamento de Ambiente Urbano, Silvano Silvério. Em Belo Horizonte, pela diretora do Departamento de Produção e Consumo Sustentável, Laura Valente. Em São Paulo, pelo secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, Nabil Bonduki; e, no Rio de Janeiro, pela secretária de Articulação Institucional, Samyra Crespo.

A ação é uma parceria entre o Ministério do Meio Ambiente, as Companhias do Metropolitano (Metrô) de São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, a concessionária MetrôRio, o Carrefour, a Phillips do Brasil, a Oxil, empresa que atua no mercado de reciclados desde 1988, e a Descarte Certo. A expectativa é recolher pelo menos 50 toneladas de lixo eletrônico. Aquele celular que não funciona mais, a torradeira enguiçada que não vale a pena consertar, os ultrapassados videocassetes, computadores antigos, notebooks pifados e outros eletroportáteis vão direto para a reciclagem.

Coleta – O posto de coleta em São Paulo estará funcionando na estação do Tucuruvi, na Linha 1 Azul. No Rio, na Carioca, no centro; em Belo Horizonte, na Eldorado; e, em Brasília, o consumidor poderá deixar seus produtos eletrônicos na estação Galeria.Responsabilidade – Outubro foi escolhido pelo MMA como o Mês do Consumo Sustentável, uma oportunidade para que a população se conscientize da importância de dar destinação adequada ao lixo.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, lembra que a participação da população é a base de tudo. “Nós, consumidores, somos parte da cadeia produtiva. Não tem como a gente se eximir da responsabilidade ambiental. A Constituição diz que cuidar do meio ambiente é dever de todos. É o nosso futuro que está em jogo.”

Anualmente são consumidos mais de 120 milhões de eletroeletrônicos no País. Pelo menos 500 milhões de produtos encontram-se sem uso na casa dos brasileiros. Esses produtos contém elementos como mercúrio, chumbo, fósforo e cádmio, que podem contaminar o ar, a água e o solo.

Mais informações:
http://hotsite.mma.gov.br/mesdoconsumosustentavel

Nossos avós e a sustentabilidade


Este slideshow necessita de JavaScript.

Oi, moçada.

Lembra que no início do mês de agosto colocamos um desafio de assistir menos TV? Pois é parece que o pessoal não gostou muito da idéia mas mesmo assim vai uma dica.

Escolha um domingo, assim você fica livre da “espetacular” programação da TV. Pegue seus avós e ou seus pais e os leve a um museu. Nós escolhemos o Museu de Artes e Ofícios em BH. Gente, o lugar é 10 ! O museu fica na Praça da Estação e cobra uma pequena taxa de R$ 4,00, com meia entrada para estudantes e maiores de 60. Além de possuir uma excelente infra-estrutura com funcionários muito atenciosos, conta com um acervo muito rico, não perdendo em nada para os museus dos países de “primeiro mundo”. Para quem tem suas origens no campo, ou cujos avós nasceram ou moram em uma cidade do interior, esse museu é ainda mais interessante, relembrando as histórias das coisas e como eram usadas no dia-a-dia.

Eu e a Carol levamos os meus pais. Eles gostaram muito. Meu pai principalmente, ficou contando como se usavam os objetos e relembrando de passagens inusitadas da sua infância em Coqueiral, no interior de Minas Gerais. Muitos dos objetos expostos no museu são peças comuns do dia-a-dia da vida no campo. Desde o carro de boi passando pelas rodas d’água até o fogão de lenha, tudo encanta.

Para nós que vivemos nas cidades grandes acostumados com todas as facilidades, o passeio faz despertar um sentimento de admiração pelos nossos avós e pais que enfrentavam todas as dificuldades de uma vida simples, modesta, mas feliz e sustentável. Eles não tinham televisão, mas tinham as violas, as sanfonas e os terreiros. Não tinham Mc’Donalds e enlatados, mas tinham o queijo, a rapadura e a comida fresca sem agrotóxicos ou conservantes.

Para quem já conhece o passeio é uma volta ao passado. Para quem não conhece como as coisas eram feitas no passado, o passeio é uma descoberta e tanto.

Aos que se animarem a fazer o passeio, convidamos a fazer uma reflexão sobre os conceitos de sustentabilidade tão comuns no estilo de vida dos nossos avós. Eles nem sequer sabiam o que é sustentabilidade, mas viviam em harmonia com o meio ambiente com felicidade, sem estresse e sem poluição.

Bom passeio.

Salve sua horta da baixa umidade


 

Pessoal

Para aqueles que se animaram e plantaram a sua horta tenho de fazer um alerta. Cuidado com a baixa umidade. As plantas sofrem muito com essa secura, principalmente as hortaliças folhosas.Aqui em casa o canteiro de rúculas e o almeirão ficaram todos caídos, de dar dó.O que fazer?Bom, nesse caso, o que é bom para os seres humanos também vai ser bom para a sua horta.

1- Retire sua floreira ou seu vaso do sol direto.

2-Caso sua horta fique exposta ao sol, crie um anteparo que faça sombra sobre as plantas. Pode-se usar um pedaço de tela ou mesmo papelão.

3-Regue o as plantas duas vezes por dia, uma de manhã cedo e outra à tarde depois que o sol tiver baixado.Com essas dicas simples você vai evitar que sua horta sofra os efeitos da baixa umidade.

Apesar de todo mundo já saber, vale a pena reforçar as dicas para as pessoas também se protegerem dos efeitos da baixa umidade. No principio desta semana algumas cidades de Goiás registraram 8% de umidade relativa do ar. Estes índices são comuns em regiões do Deserto do Saara!

Bom, as dicas:

1 – Evite fazer exercícios físicos entre as 10:00h e as 17:00h.

2 – Hidrate-se. Leve com você uma garrafinha de água e procure beber de quatro a cinco garrafas de água durante o dia.

3 – Evite andar no sol direto, procure uma boa sombra

4 – Umidifique seu quarto. Use bacias com água, toalhas de banho molhadas e umidificadores. Experimente colocar as suas toalhas de banho molhadas para secar ao lado da sua cama sobre uma cadeira em vez de deixá-la no box do banheiro.

5 – E por fim, “use filtro solar”.

Um abração e bom final de semana afinal amanhã já é quinta.

Até.