Sem coleta seletiva? Até quando ?!!!


Até quando BH vai ficar sem coleta seletiva em todos os bairros?

Segundo a SLU apenas alguns bairros da capital contam com o serviço de coleta seletiva em caráter experimental. É uma pena. Bairros residenciais como Jaraguá, onde eu moramos, não tem coleta seletiva e nem pontos de coleta de material reciclável.

Em casa tentamos fazer a nossa parte, separando o lixo para descarte adequado. Separamos plástico, papel, vidro e metal. Fizemos um móvel com caixas de supermercado nas cores indicadas para cada tipo de material.

Em casa somos três pessoas e levamos em média, 20 dias para encher as caixas de plástico e papel. Quando estão cheias temos de fazer a procissão do lixo. Pegar as caixas e procurar um ponto de coleta e depositar o material recolhido. Os pontos de coleta mais próximos de casa são na UFMG ou na vila militar, distantes em média 2,5 km de casa.

download

Não é fácil manter o material em casa até juntar um volume considerável, levar até o local de coleta, descartar nos contêineres com abertura pequena onde não cabem as caixas ou embalagens plásticas… ufa! Só fazemos isso porque acreditamos no agir local e pensar global. Mas tenho de confessar, não é fácil.

Será que existe alguém que ainda não acredita na viabilidade econômica e ambiental da coleta seletiva? Porque a PBH não disponibiliza este serviço em todos os bairros da capital? Será que o período experimental já não foi suficiente? Será que existe alguma pressão das empresas particulares de coleta de lixo para a coleta seletiva não pegar em toda a cidade? Estas e muitas outras perguntas continuam sem respostas e martelando em nossas cabeças. Por quê? Até quando?

coletaNa cidade de São Vicente – SP a coleta seletiva funciona em todos os bairros e a renda auferida com a venda do material é destinada às creches e escolas municipais. Todo mundo coopera separando em casa os resíduos secos dos molhados. No dia indicado, o caminhão da coleta seletiva passa recolhendo o material. Foram feitas palestras e distribuídos panfletos orientativos em todas as casas da cidade. Tenho informações de que o processo funciona bem com um volume crescente de material recolhido. Mais informações no site da CODESAVI (http://www.codesavi.com.br/proj_view.php?id=22) companhia municipal responsável pela coleta seletiva na cidade.

Até que o lixo seja recolhido na porta de casa, vamos fazer a nossa parte. Para ajudar segue um mapa com os ecopontos (pontos de coleta) na grande BH. Acorda gente! Acorda PBH!

Separando e entregando lixo reciclável


A cada duas semanas, mais ou menos, lá vamos nós entregar o lixo reciclável num dos pontos de coleta. Ficamos contentes por esse ato de cidadania. mas bem que ele poderia ser mais fácil, não? Temos de rodar 4 km de carro, contando ida e volta, pra entregar o lixo. E as aberturas das lixeiras são uma coisa, digamos…meio sem noção, né? A gente tem praticamente de enfiar o braço para encaixar os resíduos, e muitas caixas e vasilhas não passam. Resultado? O povo vai deixando ao pé da lixeira o que não cabe.

lixo

Pensei: será que não tem um jeito melhor? E saí procurando no Google outros modelos. Uns são bem charmosos, mas a praticidade é o que tem de mandar. se você fosse prefeito, qual escolheria  para sua cidade?

PicMonkey Collage

 

Sesc troca resíduos eletrônicos por voucher aéreo!


Autor desconhecido - se é vc, me avise! :)

Pessoal, uma ótima notícia! O SESC-MG, em parceria com a companhia aérea Azul, lançaram uma campanha para recolher resíduos eletrônicos!

E ô trem chato esse de procurar postos de coleta desses resíduos, não é não, gente?! Agora além de se livrar deles de forma ecologicamente correta, você ainda ganha!

Precisamos de mais Iniciativas como essa! Afial, o que é lixo para uns, é riqueza para outros! Nossos resíduos valem dinheiro, são matéria prima que a natureza e levou tempo pra gerar e que nós gastamos para obter.

Abaixo as informações da campanha.  Parabéns, Azul e SESC!!

Obs; Este não é um post pago!

Nas últimas décadas, o meio ambiente tem sofrido um prejuízo gigantesco com o aumento do descarte incorreto de resíduos, principalmente os eletrônicos. Isso tudo faz parte do processo das constantes mudanças sociais e revoluções tecnológicas, que agora fazem parte do nosso cotidiano.

Boa parte da população sabe que os resíduos eletrônicos não devem ser descartados no lixo comum. O que talvez não saibam é que o Sesc recebe esses resíduos e se responsabiliza pelo seu descarte correto. Até 05 de junho, as unidades do Sesc receberão baterias, celulares, monitores, impressoras, entre outros resíduos, que podem estar em qualquer estado de conservação.

Os materiais arrecadados serão tratados, reciclados e, se necessário, descartados, conforme a atual legislação ambiental. Segundo o Eniac, projeto parceiro do Sesc, reciclagem dos eletrônicosdiminui a necessidade de extração de materiais da natureza, evitando a contaminação do meio ambiente.
E tem mais. A cada item doado, o participante da ação ganha um voucher no valor de R$ 50,00, para ser usado nas compras de passagens aéreas da companhia Azul Linhas Aéreas. (Consulte o regulamento no site do projeto).
A ação é uma parceria com a ONG Instituto Brasileiro de Turismólogos (IBT), entidade que congrega egressos do curso superior de bacharelado em turismo, promovendo projetos de sustentabilidade.
O que destinar na troca por voucher: celulares, aparelhos de fax, notebooks, computadores, estabilizadores, monitores (tubo, led e cristal líquido) gabinetes (CPUs), impressoras e scanners.
O que destinar sem troca de voucher: teclados, cabos, disquetes, mouses e demais acessórios.

SERVIÇO

Evento: Troca de resíduos eletrônicos por vouchers áereos.
Data: Até 05/06/2013.
Horário: 8h às 18h.
Locais:
– Sesc Centro Cultural JK (Rua Caetés, 603 – Centro)
– Sesc Desportivo (Rua Teófilo Otoni, 433, Carlos Prates – Belo Horizonte).
– Sesc Floresta (Rua Pouso Alegre, 1.647, Floresta – Belo Horizonte).
– Sesc Santa Quitéria (Rua Santa Quitéria, 566, Carlos Prates – Belo Horizonte).
– Sesc Venda Nova (Rua Maria Borboleta, s/nº, Letícia/Venda Nova – Belo Horizonte).
– Sesc Almenara (Rodovia BR 367, Km 92, Cidade Nova – Almenara).
– Sesc Governador Valadares (Av. Veneza, 877, Grã-Duquesa – Governador Valadares).
– Sesc Bom Despacho (Av. Maria da Conceição del Duca, 150, Vilaça – Bom Despacho).
– Sesc Contagem-Betim (Rua Padre José Maria Demam, 805, Novo Riacho – Contagem).
– Sesc Januária (Av. Aeroporto, 250, Aeroporto – Januária).
– Sesc Paracatu (Rua Euridamas Avelino Barros, 347, Lavrado – Paracatu).
– Sesc Santa Luzia (Av. Brasília, 3505, São Benedito – Santa Luzia).
– Sesc Araxá (Rua Dr. Edmar Cunha, 150, Santa Terezinha – Araxá).
– Sesc Juiz de Fora (Av. Barão do Rio Branco, 3.090, Centro – Juiz de Fora).
– Sesc Pousada Juiz de Fora (Rua do Contorno, s/nº, Nova Califórnia – Juiz de Fora).
– Sesc Montes Claros (Rua Viúva Francisco Ribeiro, 200, Centro – Montes Claros).
– Sesc Poços de Caldas (Rua Paraná, 229, Centro – Poços de Caldas).
– Sesc Sete Lagoas (Rua Francisco Vicente, 23, Papavento – Sete Lagoas).
– Sesc Teófilo Otoni (Av. Bernarda Barbosa Laender, 146, Centro – Teófilo Otoni).
– Sesc Uberaba (Rua Ricardo Misson, 411, Centro – Uberaba).
– Sesc Uberlândia (Rua Benjamim Constant, 844, Aparecida – Uberlândia).
– Sesc Saúde São Francisco (Rua Viana do Castelo, 490, São Francisco – Belo Horizonte).

As unidades Sesc Palladium e Sesc Mineiro Grussai Centro de Turismo não participam da campanha.

 Fonte: SOUBH 

Reciclagem de Sabonete no Setor Reciclagem


Fonte: Setor Reciclagem

PEssoal, encontrei um site bem bacana como fonte d idéias para recclagem: www.setorreciclagem.com.br

Uma das receitas que achei interessante reproduzo abaixo:

Sabe aqueles pedaços de sabonete que sobram no banheiro? É possível dar uma sobrevida a este material, evitando que vá para o lixo. Acompanhe duas técnicas passo a passo.
Em primeiro lugar, use o que for possível do sabonete. É econômico e ajuda a natureza. Mas se quiser reciclar, veja como fazer.

Simples – para decoração:
– Restos de sabonete
– Forma de PVC ou silicone
– Panela esmaltada
Junte os pequenos pedaços de sabão ou sabonete que já não utiliza. Triture-os e coloque-os em banho-maria, com algumas colheres de água. Assim que o sabão dissolver por completo, coloque-o rapidamente num molde.
Espere umas 2 horas para esfriar e desenformar.

Elaborado – para reuso:
– 500 gr de sobras de sabonete
– 30 ml de essência de sua preferência
– 15 ml de extrato glicólico
– 25 ml de lauril líquido
– Forma de PVC ou silicone
– Panela esmaltada
Pique as sobras de sabonetes na panela esmaltada e leve ao fogo baixo para derreter até ficar em estado líquido. Desligue o fogo e passe em uma peneirinha para tirar as bolinhas. Adicione a essência, o extrato, o lauril e misture. Despeje na forma e espere umas 2 horas para esfriar e desenformar.

Nosso móvel de coleta seletiva!


Nosso móvel de coleta seletiva!

Olhem só que super! Já faz meses que temos esse móvel, desenhado pelo Dan e construído por ele e pelo sogrão gente boa! Só não tinha postado antes porque nos faltava a caixa amarela, a de metal. Finalmente conseguimos, esta semana, com um primo do Dan, do interior, que tem um mercado e foi super gentil em nos dar de presente a caixa usada!

Aceitamos encomendas! heheh

Compostagem no quintal


Dan e Henrique com a mão na terra

Uma amiga, a arqueóloga Vanessa Linke, pediu opinião para fazer compostagem em casa. Como acho que pode ser a dúvida de outros leitores, segue aqui a transcrição da pergunta dela e da minha resposta, com dicas e vídeo explicativo do youtube.

Que tal começar 2012 comos dois pés em direção à sustentabilidade doméstica?

***

Oi Carol! Tudo bem com vc? Olha só, estou atras de receita para fazer em casa compostagem e me lembrei de vc. Ví algumas dicas na internet, incluindo vídeos, até muito didáticos, mas acabei colocando um pouco de defeito em todos. A questão é que moro em uma casa com um quintal relativamente espaçoso e tenho lixo gerado por umas seis pessoas. As receitas que achei são feitas em caixas pequenas, se eu fizer nestas caixas acabarei ficando por conta de mexer o composto… Enfim, se a caixa for grande demais tenho receio dos gases e etc… Vc tem alguma dica? Um beijo para vc e muito sucesso sustentável no ano que vem.

***

Oi, Vanessa! Como vai? 🙂
Então…lá em casa (moramos num apto com boa área privativa), temos experimentado a minhocasa (feita por nós mesmos) e dois vasos bem grandes tampados parcialmente com lona. Surpreendentemente, os vasos têm dado melhor conta do recado. A minhocasa parece que ainda não entrou em equilibrio, e se fica uma fresta atrai mosquitinhos. O que mais desanima é que parece-me demorar demais, não dá conta dos resíduos de apenas um casal. Mas nenhum dos dois jeitos geram cheiro.

Como vc tem quintal e muita gente em casa, acho que você pode experimentar fazer uma pilha (forma tradicional de compostagem). Comece com folhas secas e vá alternando cmada de lixo orgânico e mais folhas secas (pode ser também papel picado). Isso garante o equilíbrio entre compostos de nitrogênio e carbono na sua composteira.

Você também pode dividir a compostagem em caixas ou vasos (assim fica mais fácil revirar).  Se quiser, pode guardar os restos em um tupperware bem vedado na geladeira. A cada dois ou três dias, leve para a composteira, se em caixas ou vasos separados, vá alternando qual você usa, assim dá um tempo para cada um processar o da semana.

Dicas importantes:

Para evitar mau cheiro basta não colocar carne, restos de cebola e alho ou de frutas cítricas. Aí é beleza.

Qualquer que seja a técnica de compostagem que você escolher, minhocas sempre são bem-vindas para acelerar o processo.

Jogue sempre borra de café que ajuda a espantar animais indesejados.

E..tenha paciência: demora cerca de dois meses para o processo ficar maduro.

Conte se deu certo!

Presentes Sustentáveis


Photo: jimmiehomeschoolmom / Creative Commons

Você viu as dicas de substituir amigo secreto por outras brincadeiras, mas continua tendo de comprar presentes, muitos em cima da hora certo? Bem, aqui vão algumas idéias de presentes mais sustentáveis de última hora:

  • Dê um serviço em vez de um produto (jantar, sessão de massagem, ingressos de teatro ou cinema, etc.)
  • Que tal presentear com uma cesta de orgânicos? Procure no Google as opções em sua cidade!
  • Presenteie com algo feito por você mesmo (biscoitos, bombons, coletânea de músicas em CD, ou, se você é mais habilidoso, almofadas, estojo de proteção de smartfone ou HD, etc. )
  • Se optar por comprar procure valorizar objetos artesanais
  • Evite shoppings – você fará um bem a você e ao planeta. Compre seus presentinhos em feiras e comércio locais.
  • Embale de forma ecologicamente correta: use a criatividade e fitas reutilizadas, papel de revista, jornais, tecidos….as possibilidaes são inúmeras! Daremos mais dicas de embalagens em breve!

Boas festas! 🙂

Composteira com minhocas!


Olá, pessoal!

Como prometemos, aqui está um post sobre como construir uma composteira doméstica usando minhocas!

É importante dizer que o site www.minhocasa.com.br vende a composteira de minhocas prontinha, incluindo as próprias minhocas e um manual.

Mas se quiser fazer um parecido, e de acordo com suas necessidades, siga os passos:

Material:
– 3 grandes caixas plásticas escuras (comprar um tamanho adequado às suas necessidades. Nós usamos caixas de aproximadamente 40x20x60cm..), uma delas com tampa
– 1 pequena torneira
– terra
– minhocas

1) Faça vários pequenos orifícios de aprox. 1 cm de diâmetro no “piso” de duas das caixas.
2) Na caixa sem buracos, em uma das laterais e próximo ao “piso”, faça um buraco maior, no tamanho da torneira, e encaixe ela.
3) Construa o “prédio” para as minhocas, na seguinte ordem: a caixa com a torneira na parte inferior e as duas outras caixas por cima. É importante que as caixas se encaixem bem uma na outra, de forma que não há espaço para deixar as minhocas saírem, nem outros pequenos animais entrarem.
4) Na caixa do meio, adicione a terra, as minhocas e um pouco de lixo orgânico.
5) Adicione um pouco de terra também na caixa de cima.

Está pronto!
Agora você só tem que adicionar restos de vegetais e outros resíduos orgânicos na caixa superior. Confira a caixa do meio de vez em quando, revolvendo o solo. Quando você vir que o composto está pronto – homogêneo e  escuro – e você observar que as minhocas sumiram, é porque elas migraram para a caixa de cima, onde há alimentos em abundância. Simplesmente esvazie a caixa do meio, usando o composto nutritivo para alimentar as suas plantas, e coloque a caixa agora na parte superior do “prédio”, começando tudo de novo.

O que não colocar na composteira doméstica
Alho
Cebola
Carne
Frutas cítricas
Por quê? Eles têm difícil decomposição, podendo causar cheiro (carne e cebola) ou desacelerar a compostagem (cítricos, alho), além de atrair insetos indesejados.

Preparamos um vídeo também, para faclitar 😉

E-cycle – excelente portal sobre cuidados com os resíduos


Em mês de desafio de cuidar bem do lixo, uma grande dica é visitar o site E-Cycle. Brasileiro, super informativo, com dicas para um dia-a-dia mais sustentável, passo-a-passo para montar coleta seletiva no condomínio, mapa interativo de pontos de coleta : ‘praticamente perfeito em todos os sentidos’! Sou fã!

O que fazer com o lixo eletrônico? Corre, até 26 de outubro!


Este slideshow necessita de JavaScript.

Pessoal muita gente fica sem saber o que fazer com aquele monitor velho ou o mouse que parou de funcionar. Pois é, estamos falando de lixo eletrônico.

Em breve vamos postar um post sobre o tema, mas pra antecipar e aproveitar a oportunidade, segue um artigo sobre o tema e uma boa informação. Os metrôs de algumas capitais, inclusive BH, vão receber esse tipo de material até o dia 26 de outubro.

Fassa uma revisão nos seus equipamentos. Aquilo que realmente você não for usa e não servir para mais ninguem, leve para o metrô.

No domingo tem mais.
Um abraço.
Dan

Noticia do MMA — Paulenir Constâncio

Em Brasília, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro, consumidor poderá deixar em estações de metrô produtos eletrônicos que não funcionam mais, para reciclagem ou descarte. Iniciativa marca Mês do Consumo Sustentável

….
O que fazer com o incômodo lixo eletrônico? Em Brasília, Belo Horizonte, São Paulo e no Rio de Janeiro, de 12 a 26 de outubro, basta levar a uma estação de metrô (veja quais, abaixo). O material será reaproveitado ou descartado de forma correta, sem danos para o meio ambiente. O consumidor consciente desocupa espaço, se livra de quinquilharias inúteis e ainda ajuda a evitar problemas com contaminação, que pode resultar da deterioração em gavetas e armários.

Quem passar pelo metrô nas quatro capitais no sábado (15/10), Dia do Consumidor Consciente, vai poder acompanhar o lançamento simultâneo da iniciativa. Em Brasília, a abertura será feita pelo diretor do Departamento de Ambiente Urbano, Silvano Silvério. Em Belo Horizonte, pela diretora do Departamento de Produção e Consumo Sustentável, Laura Valente. Em São Paulo, pelo secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, Nabil Bonduki; e, no Rio de Janeiro, pela secretária de Articulação Institucional, Samyra Crespo.

A ação é uma parceria entre o Ministério do Meio Ambiente, as Companhias do Metropolitano (Metrô) de São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, a concessionária MetrôRio, o Carrefour, a Phillips do Brasil, a Oxil, empresa que atua no mercado de reciclados desde 1988, e a Descarte Certo. A expectativa é recolher pelo menos 50 toneladas de lixo eletrônico. Aquele celular que não funciona mais, a torradeira enguiçada que não vale a pena consertar, os ultrapassados videocassetes, computadores antigos, notebooks pifados e outros eletroportáteis vão direto para a reciclagem.

Coleta – O posto de coleta em São Paulo estará funcionando na estação do Tucuruvi, na Linha 1 Azul. No Rio, na Carioca, no centro; em Belo Horizonte, na Eldorado; e, em Brasília, o consumidor poderá deixar seus produtos eletrônicos na estação Galeria.Responsabilidade – Outubro foi escolhido pelo MMA como o Mês do Consumo Sustentável, uma oportunidade para que a população se conscientize da importância de dar destinação adequada ao lixo.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, lembra que a participação da população é a base de tudo. “Nós, consumidores, somos parte da cadeia produtiva. Não tem como a gente se eximir da responsabilidade ambiental. A Constituição diz que cuidar do meio ambiente é dever de todos. É o nosso futuro que está em jogo.”

Anualmente são consumidos mais de 120 milhões de eletroeletrônicos no País. Pelo menos 500 milhões de produtos encontram-se sem uso na casa dos brasileiros. Esses produtos contém elementos como mercúrio, chumbo, fósforo e cádmio, que podem contaminar o ar, a água e o solo.

Mais informações:
http://hotsite.mma.gov.br/mesdoconsumosustentavel

Seguindo o desafio: Cuide bem do seu Lixo


Olá, pessoal!

Estamos quietinhos aqui, mas estamos super engajados no desafio do mês! Vejam só:

1º – Tiramos o lixo do armário: Com o tempo, tendemos a acumular coisas de que não precisamos. Livros, material de faculdade, recibos desnecessários, enfim, um tanto de tralha. Primeiro passo para lidar melhor com o lixo é  repensar o que é necessário e o que não é. Encaminhe os papéis para a reciclagem, as roupas em desuso para a doação. Resultado: sua casa e sua mente mais leve.

Armário mais leve e organizado - agora tudo se acha!
Material antigo de faculdade transformado em estoque de rascunho

2º -Upcycle para organização: Aproveitando a reorganização dos armários, usei umas caixas de papelão para criar divisórias para as gavetas de miudezas. Ainda vou encapar com papel contact colorido, e vamos ter um post especial para mostrar como ficou!

Organizadores feitos de papelão que ia ser jogado fora

3º – Destinamos o lixo reciclável do jeito certo: Depois de descobrir o ponto de coleta de recicláveis mais próximo de casa ou do trabalho, agora estamos inserindo em nossa rotina o transporte semanal do lixo reciclável. Agora, o serviço está completo.

Parte (!) do que foi despejado na arrumação - encaminhado pra reciclagem

4º – Elas chegaram!!! Finalmente, graças à Isabela Menezes, articuladora do movimento brasileiro de transição, conseguimos minhocas para acelerar nossa compostagem! Plano para o próximo fim de semana: montar nossa própria minhocasa.

Minhoca-u-ha-ha!

Reflexões sobre lixo


Uma das principais coisas na relação nossa com o lixo é mudarmos nosso olhar.

Lixo é uma invenção humana. Na verdade tudo serve para outro fim.

O material orgânico vira comida para as plantas. Embalagens podem virar brinquedos, organizadores e recipientes para outras coisas. O resto pode ser reciclado em processo industrial.

No desafio desse mês, o mais importante é começar a descobrir que essa noção de nojo que a gente tem em relação ao lixo acontece simplesmente porque adotamos o hábito de guardar resíduos misturados, enquanto ele começa a apodrecer, para depois vedar, mandar para um lixão onde outras pessoas terão de lidar com ele.

Experimente adotar a rotina de separar lixo orgânico e reciclável, e compostar parte do seu lixo orgânico diaria ou semanalmente, você verá que não tem nada de nojento, e seu lixo nem mesmo vai cheirar mal. Experimente colocar "compostagem caseira" no Google. Você vai se surpreender de quão fácil é, e quanta gente já faz disso um hábito doméstico.

Aqui no nosso quintal você também pode ler a respeito clicando na TAG "compostagem".

Mais tarde passo por aqui para dar dicas de como lidar com o lixo reciclável, dando novos usos em casa mesmo!

Foto: Cantinho das Aromáticas

…E continua o desafio do lixo!!


Bom dia, pessoal!

Vocês devem ter notado que não postamos nenhum desafio novo em outubro. É que resolvemos manter aberto o desafio de cuidar melhor do seu lixo. É um assunto muito importante, e devido ás nossas férias não pudemos falar tudo que gostaríamos a respeito.

Aproveitamos para contar uma boa novidade!! Vamos criar uma seção de contribuições dos leitores, para todos terem a oportunidade de compartilhar experiências!!

Que tal contar pra gengte o que você tem aprendido sobre a melhor forma de tratar o lixo doméstico? Vale experiências com lixo reciclável, orgânico, óleo de cozinha, baterias, pilhas e lixo eletrônico, dentre outros!

Participem da construção de um quintal coletivo! 😀

Desafio do mês de Setembro: cuide bem do seu lixo!


Foto: debcha /Creative Commons

Lixo existe? Na natureza, não. Lixo é invenção do ser humano.

Na natureza, o que não serve para um ser vivo é comida pra outro. O que sobra em um processo dará início a outro processo, em infinitos ciclos fechados. Mas nós nos agregamos em cidades e abrimos o ciclo, transformando-o num processo linear e aberto:

produção de alimentos e bens de consumo -> consumidor, geralmente agregado em cidades -> depósitos de lixo

Resultado? Lixões e aterros sempre superlotados, misturando e estocando materiais que poderiam ser super ricos em outro lugar, por exemplo como matéria orgânica para adubar a produção alimentar. (Em vez disso, jogamos o adubo fora, misturado a plásticos, papéis, etc., e na outra ponta do processo pagamos para indústrias produzirem fertilizantes.)

Em casa, ninguém gosta de lidar com o lixo. Meu pai conta que, quando era menino, sua função nas tarefas domésticas era levar o lixo para fora. E, como ficava com vergonha de ter de fazer isso, espiava antes de sair para ver se algum coleguinha estava na rua. Todos nós temos uma imagem negativa do lixo. Por isso, tentamos manipular nossos resíduos o menos possível, os embalamos em plástico e jogamos na rua o mais rápido possível!

Mas para onde vai aquele saquinho de lixo?

Quer uma resposta franca? Veja aqui.

Ok, se você tiver sorte seu material irá para um lugar melhor. Mas é preciso participar mais do processo e nos responsabilizarmos pelos resíduos que geramos.

Vamos lá?

O desafio do mês é: cuide bem do seu lixo!

O que você deve fazer:

  1. Repensar: descobrir que lixo não é “lixo”
  2. Reduzir: diminua sua geração de resíduos, comprando com mais consciência. Prefira produtos com menos embalagens, ou embalagens biodegradáveis, ou ainda recicláveis. Não desperdice.
  3. Reutilizar: antes de comprar caixas, tupperwares e vidros para organizar e embelezar a casa, pense se as garrafas, embalagens e vidros que você ia jogar fora podem servir.
  4. Reciclar:
Lixo que não é lixo - rico em energia e nutrientes

 Faça compostagem em casa : você sabia que pode fazer compostagem mesmo em apartamento? Faça de acordo com o seu espaço disponível: pode ser num tupperware, numa bombona ou com ajuda da minhocasa. Talvez você não consiga aproveitar todo seu resíduo orgânico, mas já é um começo muito instrutivo e gratificante! Veja na tag “compostagem” ótimas dicas aqui mesmo no Nosso Quintal, ou “google it”!

Separe o “lixo limpo” : se você ainda não faz isso, chegou a hora. Adquira o hábito de separar seu lixo! Não tem coleta seletiva na sua rua? Leve para um ponto de coleta. Não sabe onde tem? A gente ajuda: http://www.rotadareciclagem.com.br/index.html . Agora não tem mais desculpa! 😉

Obs.1: Se não tem coleta seletiva na sua rua, você pode e deve reclamar na sua prefeitura. Telefone, faça um abaixo assinado, mande e-mails aos vereadores.

Obs.2: Atenção ao tipo de coleta: geralmente quando há coleta nas ruas, não é necessário separar entre vidro, papel, metal e plástico. Apenas enxágue o material reciclável e guarde tudo num saco diferenciado do lixo comum. Já se você levará a um posto de coleta, provavelmente precisará separar em tipo de material. Fica mais fácil se você comprar baldes diferentes para triar já em casa. Pode usar as cores padrão: vidro, papel, metal e plástico.

Boa sorte, e compartilhe conosco suas descobertas! 🙂

Experimentando compostagem simples


Olá, pessoal

Enquanto não conseguimos minhoca para construir nossa minhocasa, estamos experimentando uma compostagem simples, num vaso de concreto grande que compramos para plantar uma muda de limoeiro que ainda não chegou.

Funciona assim: Guardamos cascas e sobras de vegetais crus num tupperware, picadinhos, para facilitar a decomposição. Até encher o recipiente, guardamos fechadinho na geladeira. Depois simplesmente misturamos à terra orgânica comprada. Também acrescentamos restos de poda do jardim.

Se funciona? bem, parece que sim. Pelo menos não deu mau cheiro. Vamos aguardar o procesos e contaremos o resultado.

Importante: Lembre-se de adicionar água e revolver a terra algumas vezes por semana.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que não pode ir na composteira:
– carne (pode dar mau cheiro e atrair insetos indesejados)
– cascas de frutas cítricas (têm um conservante natural que inibirá a decomposição)
– cebola e alho (têm propriedades antibacterianas e podem deixar um cheiro forte)
– restos de comida cozida ou temperada (para mini-composteiras, não recomendamos)

O que pode ir na composteira:
– restos de frutas, verduras e legumes crus
– folhas secas e restos de poda
– jornal
– sacos de chá e coador de café usados

Outras formas de compostar em espaços pequenos.