E a terra continua a dar seus frutos…


.Enquanto estamos no ostracismo, gestando um novo site / blog totalmente novo, e enquanto estamos correndo para dar conta de mil e um projetos e trabalhos paralelos, e enquanto a Júlia cresce, cada vez mais fofa e sapeca, e enquanto não temos quase tempo de cuidar do jardim…

IMG_0066 IMG_0067 IMG_0069IMG_0068

 

…a terra generosamente continua dando seus frutos e flores!

Anúncios

Arranjo de flores


Arranjo de flores

 

Eu tinha um sonho… o de colher flores no meu próprio jardim e fazer arranjos para decorar a casa. Ficava fascinada como isso era possível e rotineiro na região de Devon, Inglaterra, onde passei três semanas fazendo um curso inesquecível sobre Sustentabilidade na Prática, no inovador Schumacher College.

Pois estas semanas, mesmo com a estiagem brava de Mina Gerais nesta época, as flores dão o ar da graça. Principalmente azaléias. Aliás, aprendi com elas que se deve observar as plantas que são comumente usadas em sua região, que geralmente são as que  ficam sempre vistosas e exigem pouca manutenção. Aqui em BH as azaléias reinam, principalmente no inverno. Foi isso que me convenceu – felizmente – a mante-las no meu jardim e plantar mais mudas.

Hoje, flores de orquídeas pingo de ouro, trepadeira lágrima de cristo e muitas azaléias – rosa choque, rosa claro, brancas… 🙂

Renovando a horta de apartamento – nova expedição noturna


Plantando chuchu, peixinhos e colocando sombrite

Quem segue a gente há mais tempo sabe que moramos num apartamento privilegiado, com uma área privativa generosa, que deixa a gente brincar de faz-de-conta e fingir que temos um quintal de verdade. Aos poucos, vamos espalhando vasos, telhas e jardineiras. Se o apartamento fosse nosso, já tínhamos realmente feito uma reforma para torná-lo mai “quintal”.

Como a gente tem pouco tempo de dia, mesmo aos finais de semana, o Dan gosta de aproveitar algumas noites para ir “mexer no terreiro”. Dessa vez foi para plantar lambaris (ou peixinhos – para entender veja nosso post sobre a planta com sugestão de preparo), chuchu e instalar um sombrite improvisado, que planejávamos há meses, mas que não fazíamos porque nunca tínhamos tempo suficiente. Graças a ajuda do irmão, ficou tudo pronto rapidinho. A Júlia observava tudo e conferia o serviço.

 

Colheita da nossa horta no apartamento



E com a chuva chegando… as plantas estão lindíssimas! É cebolinha, alface, espinafre, manjericão roxo e manjericão verde, hortelã, lavanda, erva-cidreira e até uma cenourinhas – cujas folhas eu, achando que era salsinha (porque simplesmente misturei as sementes e as joguei na terra – NÃO recomendo! :P), colhia e colocava na salada fazendo cara de desapontada: que raio de salsinha sem cheiro e gosto….hahaha

 

Bem, teremos salada e tempero fresco para a chegada da bebê ! 😀


Esta é uma ótima época para renovar o jardim!

 

 

 

Jardim novo !!!!


Este slideshow necessita de JavaScript.

E aí, pessoal!

Nossa mais recente intervenção doméstica foi a reforma do jardim. Como gostamos de plantas, tudo que ganhávamos íamos plantando no jardim. Resultado: o jardim virou uma salada, um monte de plantas diferentes sem qualquer propósito. Outro problema era a grama. Como ela ficou muito fraca e rala, tinha muita terra exposta e com isso entrava muita poeira para a sala, a Carol que o diga.

Depois de muito planejamento, muita pesquisa na internet, idas e vindas na floricultura, definimos o que fazer: Trocar a grama, plantar novas mudas de azaléia, mudar os vasos das orquídeas e colocar um sistema de irrigação. Decidimos também que tudo seria feito por nós mesmos, afinal, eu e a Carol gostamos muito do faça você mesmo.

Começamos arrancando os arbustos e as plantas que estavam deslocadas. Algumas flores e os temperos foram replantados em vasos e na horta de telha. Outras plantas foram descartadas para a compostagem. Os arbustos eram muito antigos e estavam com as raízes muito profundas e espalhadas por todo o canteiro, prejudicando o crescimento das outras plantas. Depois arrancamos a grama antiga, a parte mais difícil.

Com tudo arrancado, revolvemos a terra dos canteiros. Isso é importante porque oxigena o solo e melhora a permeabilidade da água, além de facilitar o crescimento das novas mudas. Depois nivelamos o terreno e plantamos a grama, muito fácil e divertido. Hoje, com as placas de grama, a coisa ficou muito prático. Parece um quebra-cabeças, você coloca a placa, mede e corta no formato desejado, muito fácil.

Escolhemos a azaléia porque ela se adapta bem ao clima de BH, é resistente ao vento e consome pouca água. Arrancamos estacas de azaléias que já existiam no jardim.  Terminamos a reforma fazendo detalhes com a maria-sem-vergonha. Essa planta dá flores o tempo todo e é muito fácil de lidar.

Optamos por um sistema de irrigação bem simples, usando mangueira com micro furos. Funciona bem, mas vamos mudá-lo para um sistema de gotejamento.

Quanto custou? Gastamos ao todo R$ 85,50 reais entre grama, plantas, e um vaso novo de concreto:

  • Grama 6 m² = R$ 36
  • Vaso = R$ 25
  • Mudas de maria-sem-vergonha, 14 mudas = R$ 21
  • Terra vegetal, 1/2 saco = R$ 3,50

Como ficou? Um show! Acabou a poeira na sala sem contar a beleza da área. Agora dá gosto sentar lá e curtir o novo jardim.

Algumas dicas:

PLANTAS: Antes de decidir quais serão usadas vale a pena dar uma olhada nos sites de jardinagem. Confira na sua área onde o sol bate, clima da sua cidade, consumo de água e manutenção. Para pesquisa recomendamos os sites:  Xxx Xxx Xxx.

GRAMA: nivele bem o terreno e coloque a placas bem juntas. Complete as emendas com terra vegetal.

ÁGUA: nos primeiros dias regue com abundância. Uma vez ao dia no final da tarde ou pela manhã.

Faça você mesmo: Ponha a mão na massa, você não vai se arrepender!

Até.

Expedição noturna ao jardim


 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Estava escurecendo quando chegamos em casa da floricultura, seis da tarde. Fizemos uma grande reforma no jardim, e só faltavam alguma mudas de flor maria-sem-vergonha para completá-lo. Apesar de térreo, nosso apartamento fica no topo de uma colina, então venta muito, e já estava esfriando – o jornal anuncia 11 graus para esta madrugada aqui em BH, o que, para a gente, já é um friozinho respeitável.

Por mim eu iria para dentro de casa, fecharia as janelas e só mexeria com as mudas amanhã. Só mesmo o Dan para me fazer mudar de idéia. Plantamos as mudas, e ele foi logo arranjando mais que fazer. – Me arranja uma tesoura, faz dias que estou querendo replantar essas cebolinhas. As cebolinhas foi o William, colega do trabalho, que gentilmente trouxe da roça dele. E ainda estava num vaso esperando o replantio. Já há alguns meses o Dan vem preparando duas telhas grandes, compridas, para plantar uma horta. Meio a contragosto, fui buscar. Antes de voltar, ouvi o Dan gritando – pega também uma vasilha, e um banquinho! Já eram sete da noite.

E lá fomos nós dois. Eu fiquei encarregada de fazer um mix de sementes – e exagerei mesmo! haha…sementes de salsinha, pimentão, espinafre, alface, escarola, rúcula, rabanete e cenoura. Tudo misturado. Sabemos que o certo é plantar antes numa sementeira, mas…tem hora que dá vontade de fazer a coisa assim, no ímpeto, e ver no que dá. Tenho chegado à conclusão de que jardinagem é mais tentativa e erro do que gastar horas na internet procurando orientação – como eu vinha fazendo, enquanto as plantas agonizavam lá fora. É por isso que me apaixonei pelo Dan – ele simplesmente vai lá e faz.

E assim terminamos a noite: flores plantadas, jardim regado, cebolinhas e três tomatinhos verdes colhidos, jardineiras e telhas cheias de sementes para nos surpreenderem nas próximas semanas. Cruzem os dedos! 🙂

Agora com licença que vou comer um feijão bem quentinho com pão!

 

Plantas durante viagens – como mantê-las


Íamos viajar, mas tínhamos acabado de plantar rúcula e salsinha. 10 dias sem água e no sol, as mudas iriam morrer de secura! Felizmente lembramos dessa dica que recebemos….bem, nem me lembro mais de quem. mas funciona! Basta emborcar (essa palavra existe?) garrafinhas plásticas, cheias de água, na terra. Também colocamos a floreira dentro de casa, na lavanderia. Assim as plantas receberam luz da janela e evitamos a perda de água pelo vento e pelo sol. Sobre as garrafas, você notará que a água não cai toda de uma vez. Por diferenças de pressão, a água fica presa até que a terra vá se tornando seca e comece a puxar, pouco a pouco, a água da garrafa. Simples e eficiente! As plantas agradecem.

Resultado? 10 dias depois voltamos e as plantinhas estavam nascendo, em solo úmido e sadio 🙂

Notícias direto da minhocasa


 

Direto das minhocas pra sua horta 😛

Olá, pessoal!

Dois meses e alguns dias após nosso post sobre como montar uma composteira de minhocas, aqui vai o resultado: apesar dos contratempos (como da vez que o vendaval levantou a tampa, deixando as minhocas na chuva), eis húmus pronto para ser usado! Logo logo faremos nossa hortinha com esse adubo! 🙂

Confesso que até há poucos dias achávamos que não ia dar certo. A compostagem nos vasos estava bem mais rápida. mas acho que finalmente pegamos o jeito: é preciso misturar papel e folhas secas, numa proporção próxima de 1:1, para manter o equilibrio.

 

Salve sua horta da baixa umidade


 

Pessoal

Para aqueles que se animaram e plantaram a sua horta tenho de fazer um alerta. Cuidado com a baixa umidade. As plantas sofrem muito com essa secura, principalmente as hortaliças folhosas.Aqui em casa o canteiro de rúculas e o almeirão ficaram todos caídos, de dar dó.O que fazer?Bom, nesse caso, o que é bom para os seres humanos também vai ser bom para a sua horta.

1- Retire sua floreira ou seu vaso do sol direto.

2-Caso sua horta fique exposta ao sol, crie um anteparo que faça sombra sobre as plantas. Pode-se usar um pedaço de tela ou mesmo papelão.

3-Regue o as plantas duas vezes por dia, uma de manhã cedo e outra à tarde depois que o sol tiver baixado.Com essas dicas simples você vai evitar que sua horta sofra os efeitos da baixa umidade.

Apesar de todo mundo já saber, vale a pena reforçar as dicas para as pessoas também se protegerem dos efeitos da baixa umidade. No principio desta semana algumas cidades de Goiás registraram 8% de umidade relativa do ar. Estes índices são comuns em regiões do Deserto do Saara!

Bom, as dicas:

1 – Evite fazer exercícios físicos entre as 10:00h e as 17:00h.

2 – Hidrate-se. Leve com você uma garrafinha de água e procure beber de quatro a cinco garrafas de água durante o dia.

3 – Evite andar no sol direto, procure uma boa sombra

4 – Umidifique seu quarto. Use bacias com água, toalhas de banho molhadas e umidificadores. Experimente colocar as suas toalhas de banho molhadas para secar ao lado da sua cama sobre uma cadeira em vez de deixá-la no box do banheiro.

5 – E por fim, “use filtro solar”.

Um abração e bom final de semana afinal amanhã já é quinta.

Até.

Primeiros tomatinhos da horta!


Eu plantei morangos, mas nasceram tomates. Algum pássaro gentil deve ter semeado (e adubado) sementes de tomatinhos cerejas, uma planta mais rústica, que se deu muito bem no vaso.

Aqui estão os primeiros que avermelharam de maduros, e o que fiz com eles…tinha visto uma brusqueta num livro de receitas, com os tomatinhos assim, ainda arranjadinhos no talo! Lindo e delicioso!

Chame a meninada para plantar uma árvore. Você vai se surpreender.


Dan e Henrique com a mão na terra

Alguma criança já te questionou por ter jogado papel no chão? Se não, se prepare. Quando menos você esperar algum baixinho vai te deixar com vergonha.

A cada dia mais escolas estão ensinado às crianças como cuidar do meio ambiente. Com orientações simples a criançada está sendo educada dentro dos conceitos de sustentabilidade. Feche a torneira ao escovar os dentes, não jogue lixo no chão, apague a luz são alguns dos ensinamentos que as crianças estão recebendo nas escolas e que aos poucos estão se incorporando ao dia a dia da meninada.

Tudo seria melhor ainda se em muitas casas as crianças não fossem deseducadas. É isso mesmo, infelizmente muitos pais deseducam seus filhos, com atitudes erradas, dão um mau exemplo e colocam em conflito os conceitos aprendidos na escola. Uma menina que convive com a mãe consumista certamente no futuro será igual. Um menino que vê o pai jogando lixo pela janela do carro certamente no futuro vai fazer o mesmo. Tudo está no exemplo que os adultos passam para as crianças.

Com uma simplicidade desconcertante, as crianças educadas para a sustentabilidade têm deixado muita gente grande de saia justa. Pai, apague a luz. Mãe, feche a torneira. Tia! Você comprou outro sapato? A meninada não perdoa, cobra atitude dos adultos, e isso é muito bom.

No último domingo recebemos em casa a visita do meu sobrinho Henrique, um menino muito inteligente de 8 anos. Quando eles chegaram aproveitei a oportunidade para fazer uma experiência. Chamei o Henrique para conferir como anda a nossa compostagem caseira.

– Compostagem caseira!!! O que é isso tio?

Pronto, estava aberta a porta curiosidade. De ferramenta na mão ele foi mexendo a terra, colocando o material orgânico e eu fui explicando como funciona a compostagem caseira. De lá o papo foi longe, a importância de se separar o lixo, os benefícios que o composto orgânico fazem para as plantas, enfim, de uma forma leve e interessante, tive a oportunidade de repassar para ele conceitos importantes de sustentabilidade. Ele ficou super envolvido pela descoberta e empolgado com a compostagem. Eu fiquei gratificado pela oportunidade.

Resumindo:

  1. Cuidado com os exemplos que você passa para as crianças próximas a você.
  2. Procure envolver a meninada com ações sustentáveis no seu dia a dia.
  3. Plante junto com pequenos um pé de feijão e acompanhe junto com eles o milagre da natureza.
  4. Convoque a meninada para recolher papel e plástico de um parque ou praça.
  5. Chame seu filho para regar as plantas e levar o lixo reciclável junto com você.

Um abraço.

Começando a plantar


Passo-a-passo para quem está começando agora a aventura de plantar!

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Você vai precisar de:

  • vasos
  • prato para vasos
  • pedriscos ou bolinhas de argila expandida
  • areia
  • terra adubada
  • sementes ou mudas

1) Se o vaso não estiver furado, faça alguns furos para drenar água. Coloque o vaso assim preparado sobre o prato, para aparar essa água quando você regar.

2) Coloque os pedriscos ou argila expandida no fundo do vaso, aproximadamente 1/4 dele.

3) Por cima, coloque a mesma quantidade de areia grossa.

4) Por cima dessa segunda camada, despeje a terra adubada (melhor ainda se adubada com composto orgânico caseiro!)

5) Por fim, plante as sementes (observe as instruções na embalagem, cada planta exige cuidados especiais) ou sua muda. No caso de mudas, a terra deve cobrir até um pouquinho acima de onde se divide o caula e a raiz. Não aperte em volta, ou você vai compactar o solo e sufocar a pobrezinha. Afofe apenas o suficiente para ela não tombar.Pronto! Agora é só cuidar com carinho. No caso de hortaliças, regue todos os dias. E elas precisam de sol ou ao menos boa iluminação na maior parte do dia. Sobre sombra e luz, siga a regra genérica: folhas escuras suportam sombra, folhas claras gostam de luz.

Atacaram meu almeirão!


Pessoas urbanas são engraçadas. Apesar de ser bióloga, qual não foi meu susto ao ver que meu almeirão estava sendo habitado por pulgões!

Mas, passado o susto, apenas lavei com água e passei a mão para tirar os bichinhos e parece que deram uma trégua, pelo menos por enquanto.

Cultivar orgânicos vale a pena, mas exige um olhar cuidadoso e constante para combater pragas sem apelar para tóxicos.

Este slideshow necessita de JavaScript.