Meus desafios para Novembro


Se você acompanha o blog há mais tempo, sabe que costumávamos fazer desafios mensais por aqui. Desde o início deste ano, acabamos suspendendo os desafios (que provavelmente voltarão como uma newsletter mensal, para o grupo LaresEcologico 🙂

Pessoalmente, decidi colocar dois desafios para mim para o próximo mês (o último da gestação, iupi! \o/) :

1. Reduzir o consumo de carne: já fomos vegetarianos por um mês, semi-vegetarianos por mais de ano, e agora, honestamente, temos relaxado um pouco. Não sei se são vontades da gravidez ou preguicite mesmo… O Dan apontou isso e notei que preciso ter mais cuidado com minha alimentação, porque ultimamente, com festinhas e visitas várias, acabamos por comer mais carne, algum refrigerante e muito carboidrato.

Meta: Comer carne no máximo 2 vezes por semana, procurar comer peixe 1 vez por semana. Obs.: como “carne”, recheios de pastel, empadinha e outros salgadinhos contam!

2. Ir deitar mais cedo e acordar mais cedo: sempre fui mais matutina. É de manhã que rendo mais, tenho energia e minha mente está mais livre. Depois de casar, acabei acompanhando o ritmo do Dan, que é mais noturno, e minha hora de dormir avançou em média uma hora. Pois resolvi fazer um esforço e planejo deitar-me mais cedo a partir da próxima semana. Quero poder dormir melhor antes da bebê nascer, e também ter energia para levantar antes do despertador tocar, tomar um banho de sol por alguns minutos, dar um jeito na casa ou avançar em alguma leitura – coisas de que gosto e preciso, mas nem sempre sobra tempo e energia a noite para fazer.

Como a Isabela Menezes (nossa amiga do movimento Transição) bem observou, vivendo mais durante o dia usamos mais a luz natural, e menos energia elétrica. Você já parou para pensar em quanta energia se gasta simplesmente pelo fato de que as gerações estão cada vez mais mantendo-se acordadas à noite? E quanta boa energia solar (ótima para iluminar, limpar e trazer saúde) a maioria de nós desperdiça enquanto estica o sono pelas manhãs enquanto já há claridade lá fora?

Meta: Adotar como rotina ir deitar no máximo 23h (1 hora e meia mais cedo), e acordar às 6h30 (1 hora mais cedo).

Desejem-me boa sorte! 🙂

Anúncios

O desafio do ano é: envolva-se na transição para a sustentabilidade


Então chegamos a mais um novo ano. Aquela sensação boa de ter virado uma página, tendo uma folha novinha em branco pela frente para reescrever sua história, jogando fora aquilo que não prestou e recomeçar com toda a energia!

Aqui no Nosso Quintal estamos preparando boas surpresas: uma repaginação no blog, a criação de um programa de lares em transição, mais participação dos leitores e muito mais!

São muitos os desafios que a humanidade tem de enfrentar. Mas, em vez de nos sentirmos impotentes, vamos abrir os braços para o ano novo e renovar nossa atitude?

Usando a velha e boa máxima de pensar globalmente e agir localmente, que tal colocarmos no topo das nossas proposições de ano novo a adoção de uma transição para uma vida mais sustentável?

Você não precisa de dinheiro, de um diploma em uma área ambiental, nem de uma casa construída pra ser ecológica. Basta boa vontade! Com uma boa dose de animação e criatividade, nós lhe ajudaremos a fazer de 2012 o ano em que você mergulhará numa vida mais equilibrada, saudável e sustentável! Topa?

Então vamos começar. Todo bom projeto precisa de tempo, espaço e energia para acontecer. Por isso, o desafio de janeiro será abrir alas para o novo. Vamos à prática:

  • Registre: anote quanto você tem gastado de água e energia por mês. Anote também seus gastos com cartões de crédito e contas supérfluas. Abra o guarda-roupas e veja quantos itens você possui. Isso tudo é o retrato de sua vida hoje. Fotografe tudo para comparar co o final de 2012!
  • Limpe: Abra armários e gavetas. Retire o que não presta: doe, venda ou recicle. Asim você treina o desapego e terá espaço limpo e mais energia para adotar atitudes novas. Veja nossas dicas de dezembro sobre feiras de troca para dar aquele limpa no guarda-roupas!
  • Organize-se: reflita sobre como você usa seu tempo. Exclua de seu dia-a-dia perdas de tempo com coisas fúteis e libere espaço na agenda para cuidar de você mesmo e do planeta, com caminhadas ao ar livre, um trabalho voluntário, cuidar do jardim, etc.

Boas festas ecológicas! (sim, este é o desafio do mês)


Luzes de natal estão sendo instaladas nas fachadas das casas, panetones aparecem aos montes nos supermercados. Aos poucos todos vão entrando no clima de festa!

É uma época deliciosa, em que as pessoas (pelo menos teoricamente) estão mais dispostas a sorrir e presentear.

Não importa qual seja sua religião, é muito provável que você tenha algum tipo de festa de fim de ano. Ao zerar o calendário, sentimos um renovo. É como se algumas partes da vida virassem uma folha em branco para você reescrever sua história como quiser: ser uma pessoa mais pacífica, levar uma rotina mais saudável, dedicar mais tempo para você e para sua família, ter uma vida mais harmônica com a natureza.

Já falei aqui no Quintal sobre a importância que têm os ciclos e a renovação para o ser humano.
E é exatamente esse clima de jogar fora o que foi ruim em 2011 e abrir novas possibilidades boas para 2012 que devemos aproveitar!

Por outro lado, muitas vezes a maratona de comprar presentes, planejar a logísticas das visitas aos parentes, comprar e preparar as refeições festivas tira a gente dessa essência. O natal muitas vezes é corrompido em sua essência e vira uma orgia de consumismo….com certeza não é o que você quer, não é mesmo?

Pois respire fundo, abra um sorriso e anime-se! O Nosso Quintal planejou um desafio especial para dezembro, para tornar suas festas de fim de ano inesquecíveis, marcantes, e uma oportunidade para vivenciar e compartilhar com quem você ama os valores ecológicos em que você acredita cada vez mais.

Vamos nessa? 😉  Nosso desafio de dezmebro é: Boas festas ecológicas!

Para começar:

1) Páre, olhe, escute: arranje um tempinho para ficar sozinho nesse período. Relembre tudo o que você passou em 2011, coisas boas e ruins. Faça as pazes com os erros e aprenda com eles. Guarde com carinho memórias boas e inspire-se para o ano novo. Identifique quais são seus valores mais profundos: sua alma, sua família, sua saúde, um sonho acalentado há tempos. Você prefere ter tempo ou dinheiro? Saúde ou status? Lembre-se de celebrar os seus valores verdadeiros no final de ano. As festas devem ser uma oportunidade de celebrar e compartilhar com quem a gente ama, em vez de desfilar um novo vestido ou dar o presente mais caro. Isso é a transição de consciência em direção à sustentabilidade, de você para o mundo.

2) Faça uma bela faxina: já que é tempo de celebrar a renovação, nada melhor do que uma mega faxina, em todos os sentidos! Ponha uma roupa confortável, uma música alegre e limpe a casa para 2012! Abra os armários e guarda-roupas, separe o que você não tem usado. Uma ótima dica é separar o que será descartado em pilhas:

  • A) Enjoei, ou não me serve, mas está em ótimas condições – troque por outros itens equivalentes com amigos e parentes, doe para quem precisa mais ou faça pequenos ajustes para dar um “upcycle” e voltar a usar;
  • B) Está com pequenos defeitos, mas pode ser consertado – conserte, mande reformar ou doe para uma instituição que pdoerá fazer os reparos e dar um uso nobre;
  • C) Só mesmo indo pro lixo – pode ter outro uso? não? então vai pra reciclagem. Lembre que toalhas e roupas velhas podem dar excelentes panos de limpeza.

3) Seja criativo! imagine e ponha em prática formas diferentes de comemorar o final de ano, de forma mais ecológica:

  • faça seus próprios cartões de natal, com recortes de revista, velhos cartões postais e embalagens usadas
  • embale seus presentes com jornal, revista ou pano, reutilize embrulhos e fitas usados
  • compre orgânicos para a ceia de natal, e procure privilegiar ingredientes brasileiros e regionais
  • aproveite para juntar a família em volta do fogão: em vez de comprar enlatados, preparem juntos as guloseimas para o reveillon
  • decore sua casa e mesa de festa com objetos reciclados
  • substitua o amigo secreto tradicional por uma feira de trocas
  • presenteie com objetos feitos por você ou por artesãos

Gostou? Pois você vai gostar mais ainda quando entrarmos nos detalhes, mostrarsmos os passo-a-passo e as fotos!

E mais! Já que as festas são para celebrarmos e compartilharmos em comunidade, nós convidamos você a enviar suas idéias pro Nosso Quintal! Compartilhe com outros leitores que querem ter um fim de ano verde e alegre!

Até os próximos posts! 😉

Fotos: imcountingufoz / mrhayata / alancleaver_2000

10 dicas de uso inteligente da água


Creative Commons/Flickr

 

Pessoal, seguem aí 10 dicas para usar a água de forma inteligente em sua casa. Com pequenos ajustes e mudanças de hábitos, podemos economizar muita água, reduzir o volume de esgoto e ajudar a preservar nossas fontes desse precioso recurso.

Vamos às dicas

1. Tome banho mais rápido. Todo mundo está cansado de saber que isso é necessário. Mas talvez você não saiba que banhos mais curtos – e com menos sabonete – fazem bem à pele, pois preservam a proteção natural.

2. Arrume hoje as torneiras que estão pingando (clique aqui e saiba como). Ela pode estar desperdiçando mais de 2.000 litros de água por mês! Não adianta apertar a torneira para ver se pára de pingar, isso só piora o vazamento.

3. Guarde a água fria que sai primeiro, ao abrir a torneira de água quente, se você tem sistema de aquecimento de água a energia solar ou a gás. Use a água recolhida para regar as plantas.

4. Feche a torneira enquanto escova os dentes ou se barbeia, pelo amor de Deus ! Uma torneira aberta chega a gastar 15 litros por minuto!

5. Só use as máquinas de lavar roupas e louças em sua capacidade total. Antes de colocar louças na lava-louças, retire restos de comida de pratos e talheres com uma esponja úmida.

6. Recolha a água utilizada na lavagem de frutas e verduras. Essa água é limpa e pode perfeitamente ser usada para regar as plantas ou lavar o chão. Veja nosso post sobre isso, e aguarde um videocast especial!

7. Jamais use só a mangueira para limpar calçadas e caminhos. Com a ajuda de uma vassoura, o serviço fica mais rápido e você gasta menos água. Se você estiver sozinho, jogue a água com balde.

8. Use balde e esponja no lugar da mangueira ao lavar seu carro. Se usar 6 baldes, a economia pode chegar a 150 litros de água por lavagem.

9. Regue as plantas no início da manhã ou fim da tarde/noite. No período mais quente do dia, além de “cozinhar” as plantas, você perde muita água por evaporação.

10. Instale torneiras com arejadores na sua casa. Esse simples dispositivo distribui a água, reduzindo a vazão sem diminuir a pressão. Você nem nota a diferença, mas está economizando água.

Se você já segue essas dicas, parabéns!

Se você ainda não segue, está na hora de cuidar melhor da água e das futuras gerações!

Viva novembro, o mês da água dentro do quintal!!!!!


Boa noite pessoal.

Com um dia de atraso estamos colocando o novo desafio do mês – Cuide melhor da água –

Existem muitas coisas que podem ser feitas em casa para reduzir o consumo de água, gerando assim economia e preservando esse bem tão importante para a nossa vida e cada dia mais ecasso.

Como nos desafios anteriores, ao longo do mês de novembro vamos conversar um pouco sobre água. Estamos preparando muitos posts com boas dicas de economia e cuidados com a água que usamos em casa.

Para molhar o asunto segue um infográfico: Água nossa de cada dia. Nele podemos conferir o quanto se consome de água para produzir alguns dos produtos utilizados no nosso dia a dia. Impressionante, não é mesmo?

Um abraço a todos.

Sejam bem vindos ao Nosso Quintal.

 

…E continua o desafio do lixo!!


Bom dia, pessoal!

Vocês devem ter notado que não postamos nenhum desafio novo em outubro. É que resolvemos manter aberto o desafio de cuidar melhor do seu lixo. É um assunto muito importante, e devido ás nossas férias não pudemos falar tudo que gostaríamos a respeito.

Aproveitamos para contar uma boa novidade!! Vamos criar uma seção de contribuições dos leitores, para todos terem a oportunidade de compartilhar experiências!!

Que tal contar pra gengte o que você tem aprendido sobre a melhor forma de tratar o lixo doméstico? Vale experiências com lixo reciclável, orgânico, óleo de cozinha, baterias, pilhas e lixo eletrônico, dentre outros!

Participem da construção de um quintal coletivo! 😀

Desafio do mês de Setembro: cuide bem do seu lixo!


Foto: debcha /Creative Commons

Lixo existe? Na natureza, não. Lixo é invenção do ser humano.

Na natureza, o que não serve para um ser vivo é comida pra outro. O que sobra em um processo dará início a outro processo, em infinitos ciclos fechados. Mas nós nos agregamos em cidades e abrimos o ciclo, transformando-o num processo linear e aberto:

produção de alimentos e bens de consumo -> consumidor, geralmente agregado em cidades -> depósitos de lixo

Resultado? Lixões e aterros sempre superlotados, misturando e estocando materiais que poderiam ser super ricos em outro lugar, por exemplo como matéria orgânica para adubar a produção alimentar. (Em vez disso, jogamos o adubo fora, misturado a plásticos, papéis, etc., e na outra ponta do processo pagamos para indústrias produzirem fertilizantes.)

Em casa, ninguém gosta de lidar com o lixo. Meu pai conta que, quando era menino, sua função nas tarefas domésticas era levar o lixo para fora. E, como ficava com vergonha de ter de fazer isso, espiava antes de sair para ver se algum coleguinha estava na rua. Todos nós temos uma imagem negativa do lixo. Por isso, tentamos manipular nossos resíduos o menos possível, os embalamos em plástico e jogamos na rua o mais rápido possível!

Mas para onde vai aquele saquinho de lixo?

Quer uma resposta franca? Veja aqui.

Ok, se você tiver sorte seu material irá para um lugar melhor. Mas é preciso participar mais do processo e nos responsabilizarmos pelos resíduos que geramos.

Vamos lá?

O desafio do mês é: cuide bem do seu lixo!

O que você deve fazer:

  1. Repensar: descobrir que lixo não é “lixo”
  2. Reduzir: diminua sua geração de resíduos, comprando com mais consciência. Prefira produtos com menos embalagens, ou embalagens biodegradáveis, ou ainda recicláveis. Não desperdice.
  3. Reutilizar: antes de comprar caixas, tupperwares e vidros para organizar e embelezar a casa, pense se as garrafas, embalagens e vidros que você ia jogar fora podem servir.
  4. Reciclar:
Lixo que não é lixo - rico em energia e nutrientes

 Faça compostagem em casa : você sabia que pode fazer compostagem mesmo em apartamento? Faça de acordo com o seu espaço disponível: pode ser num tupperware, numa bombona ou com ajuda da minhocasa. Talvez você não consiga aproveitar todo seu resíduo orgânico, mas já é um começo muito instrutivo e gratificante! Veja na tag “compostagem” ótimas dicas aqui mesmo no Nosso Quintal, ou “google it”!

Separe o “lixo limpo” : se você ainda não faz isso, chegou a hora. Adquira o hábito de separar seu lixo! Não tem coleta seletiva na sua rua? Leve para um ponto de coleta. Não sabe onde tem? A gente ajuda: http://www.rotadareciclagem.com.br/index.html . Agora não tem mais desculpa! 😉

Obs.1: Se não tem coleta seletiva na sua rua, você pode e deve reclamar na sua prefeitura. Telefone, faça um abaixo assinado, mande e-mails aos vereadores.

Obs.2: Atenção ao tipo de coleta: geralmente quando há coleta nas ruas, não é necessário separar entre vidro, papel, metal e plástico. Apenas enxágue o material reciclável e guarde tudo num saco diferenciado do lixo comum. Já se você levará a um posto de coleta, provavelmente precisará separar em tipo de material. Fica mais fácil se você comprar baldes diferentes para triar já em casa. Pode usar as cores padrão: vidro, papel, metal e plástico.

Boa sorte, e compartilhe conosco suas descobertas! 🙂

Desafio do mês – assista menos TV – como estamos indo?


E aí, pessoal? Estamos quase no fim de agosto, e nosso desafio do mês é assista menos TV!

Como vocês estão indo nesse desafio? Por cá estou sem assistir TV (claro, afinal não tenho um teelvisor!). Assisti apenas a um ou dois filmes alugados e uma palestra online. De resto, nada. Estou me divertindo aprendendo a costurar, por exemplo, uma atividade deliciosa e produtiva! 🙂

Uma boa idéia é que vocês também experimentem desconectar-se mais da internet, computador e qualquer outro equipamento elétrico. Busque novas (velhas) formas de entretenimento não-dependentes de energia. Jogos de tabuleiro em família, disputas de mímica com os amigos, cozinhar juntos, etc.

Você sempre quis aprender violão? Pois que tal começar agora? Finalmente estou começando a arriscar uns acordes. E também tenho lido livros que há tempos estava querendo..

Crédito da foto do jogo: Creative Commons. Some Rights Reserved. Photo by Noah Bulgaria

abç e até o próximo desafio! 😉

Desafio de Agosto: assista menos TV!


– TV + tempo = qualidade de vida.

Assista menos TV!

O brasileiro assiste mais de três horas por dia de TV, um dos maiores índices do mundo. (http://www.adnews.com.br/midia/101411.html). Pior do que o tempo perdido é o que a TV aberta brasileira oferece ao público.

A nossa geração sofre a cada dia com a falta de tempo. Atualmente tempo virou um artigo de luxo. Perdemos horas no trânsito, nos afogamos em horas extras no trabalho e quando chegamos em casa perdemos nossas preciosas horas de lazer e convívio familiar em frente à TV.

Um amigo meu que hoje tem seus 53 anos tem raiva da televisão, pois como ele conta, antes, na sua casa ele e seus 6 irmãos faziam todas as noites um verdadeiro sarau. Existia muita música, conversa, comidas, enfim, existia vida na casa. Depois da TV tudo acabou, ficaram todos quietos em frente da TV. Isso aconteceu há mais de 40 anos e se repete hoje em dia todas as noites. As famílias não conversam, os filhos não aprendem com os pais, não há troca entre os irmãos pois estão todos quietos em frente da TV recebendo uma avalanche de informações inúteis, modelos de consumo, padrões de moral pré definidos, violência enfim, um monte de tranqueira que sem perceber as pessoas deixam entrar todos os dias em suas casa.

Eu e a Carol optamos por não ter televisão. Quando queremos ver um filme alugamos e pronto. Nós escolhemos o que vamos deixar entrar em casa. Sem a TV temos mais tempo para cuidar da casa, das plantas, cozinhar, conversar, ler, sair para passear enfim viver.

Eu sei que essa é uma decisão radical mas se você não quer fazer isso existem maneiras mais fáceis de se desapegar da TV.

1 – Escolha o programa que você que assistir e se comprometa a desligar a TV quando ele acabar.

2 – Quando estiver assistindo o seu programa escolhido esconda o controle remoto. Ao ficar “zapeando” pelos canais você vai acabar perdendo mais tempo.

3 – Use o timer para programar o tempo que a TV vai ficar ligada.

4 – Evite chegar em casa e ligar a TV logo de cara.

5 – Tire a TV do lugar de destaque da sua sala. Além de existirem coisas mais interessantes para colocar no lugar (que tal uma foto dos seus filhos ou uma planta) se ela estiver em outro local a sala vai se tornar um centro de convivência da sua família.

Tente colocar em prática, durante 21 dias, essas dicas. Você vai ver que não é tão difícil assim viver sem a TV, e no final, eu garanto que você vai estar mais feliz.

Acredite se você conseguir diminuir o tempo que fica em frente da TV vai ganhar e muito em qualidade de vida.

Um abraço.

PS O pessoal da Globo vai quere me matar RS RS RS RS RS RS

O que cozinhamos pro desafio de julho


Olá, pessoal!

Então terminou julho, e com ele nosso desafio do mês, “cozinhe mais, alimente-se melhor!

Tivemos as ilustres colaborações da Neide Rigo, com a moqueca de banana, da Marilucia Guilen, com a sopa-creme de abobrinha, da Nádia Cozzi, com o sorvete de inhame, e da Carol Castro, com a massa ao molho rosé com abobrinha. E, pasmem, até coonseguimos fazer alguém que nunca tinha se aventurado na cozinha arriscar (com sucesso!) um omelete com tomate cereja e manjericão (confiram os comentários ;).

Bem mas o fato do desafio ter terminado não quer dizer de jeito nenhum que você deva parar de cozinhar e alimentar-se be, afinal, a idéia dos desafios é criar novos hábitos sustentáveis nas nossas vidas.

Nós também seguimos o desafio. Eis aí a prova disso – e uma fonte de inspiração também! Quem quiser receita, é só pedir!

Quanto à minha experiência com marmitas, isso é um caso a parte e merece um post exclusivo.

E, logo mais, o novo desafio, pra agosto! (assim que eu terminar de assar meus cookies de chocolate! 🙂

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ultima receita do mês: Penne à abobrinha e molho rosê


Massas são ótimas para vegetarianos, ou para quem quer reduzir o consumo de carne! É difícil errar com um bom molho em dupla com espinafre, beringela, abrobrinha, funghi ou o que a imaginação mandar!
Minha grande amiga, xará de nome e de profissão, mandou esta receita para encerrarmos o festival de receitas deste mês. Obrigada, Carol, e bom apetite a todos!
Finalize com queijo canastra ralado...hmmm!
Penne à abobrinha e molho rosê
  • 1/2 quilo de macarrão penne al dente
  • 2 abobrinhas cortadas em rodelas
  • 1 lata de creme de leite
  • 2 tomate sem pele e sem semente
  • 1 dente alho picado
  • 1/2 xícara de manjericão picado
  • pimenta do reino a gosto
  • 1 colher de sopa rasa de margarina
Em uma panela derreta a manteiga e refogue o alho até dourar, em seguida coloque a abobrinha e depois o  creme de leite. Assim que levantar fervura coloque o tomate , a pimenta do reino e sal a gosto. Quando a abobrinha estiver macia (sem desmanchar) coloque o manjericão e por último o macarrão já cozido e escorrido .
O molho tem que ficar cremoso para não deixar o macarrão seco demais , se preciso coloque mais creme de leite.
(Como podem ver, eu não fiz com penne, mas com um talharini de espinafre. Também ficou muit bom e deu uma bela composição de cores!)

Sorvete de Inhame!


Este slideshow necessita de JavaScript.

A convidada desta semana é a Nádia Cozzi, consultora em alimentação consciente e autora dos blogs Alimento Puro e Culinária Pura.  Ela nos sugeriu uma receita de sorvete saudável, o sorvete de inhame!

Isso mesmo Inhame, dá a consistência perfeita, a liga, não tem sabor, portanto se harmoniza muito facilmente. Além disso, tem grandes propriedades nutricionais. Vale a pena experimentar, é muito fácil de fazer!

Sorvete de Inhame

Ingredientes:

500gr de inhame cozido e descascado

02 latas de leite condensado

01 garrafinha de creme de leite fresco

01 colher de chá de baunilha

Modo de Preparar: Bater tudo no liquidificador, a base do sorvete está pronta.

Colocando o sabor: 

Baunilha: Acrescente no liquidificador 1 colher de café de baunilha.

Chocolate: Acrescente no liquidificador 2 colheres de sopa de cacau em pó. Se quiser fazer o gênero Chocolate Chique, coloque amêndoas picadinhas , nozes, pedacinhos de chocolate amargo, ou o que preferir.

Frutas: acrescente à mistura do liquidificador 1 copo do suco da fruta de sua preferência.

O meu (da foto) eu fiz de manjericão, um de meus sabores favoritos, e incrementei com castanhas pekan picadinhas. Ficou uma delícia! Recomendo pra quem quer experimentar algo diferente. Decore com folhas ou flores de manjericão. Mas se não quiser arriscar, ou se desejar que as crianças adorem, faça de chocolate 😉

Omelete para iniciantes


Olá, pessoal

Antes de postar o surpreendente sorvete de inhame da Nádia Cozzi, tive de postar este aqui para um amigo, leitor do blog, que jura de pés juntos não saber nem fritar um ovo. Ao ver o desafio do mês ele reclamou. Como poderia cozinhar mais se não sabe lidar com panelas e receitas?

Como bom programador (e o Herman é um excelente profissional, mesmo!), disse que não conseguiria lidar com as imprecisões da cozinha: quanto é uma pitada? e um punhado? e uma colher cheia quer dizer exatamente quanto?

Bem, Herman, como prometi, aqui está uma receita passo-a-passo para uma das coisas mais simples e versáteis numa cozinha: omelete!

Ajeite todos os ingredientes antes de começar.

1) Ajunte os ingredientes:

-02 ovos

-01 colher de sopade queijo de sua preferência, ralado

-03 tomatinhos cereja picados em 4 (pode ser aguns cubinhos de tomate comum também, desde que maduros)

-02 rodelas finas de cebola

-04 folhinhas de manjericão (pode ser uma colher de café dos desidratados) ou rúcula

-salsa e cebolinha picada (se precisar de um tutorial pra picar, aí eu desisto! risos)

-sal

2) Não surte. Se a quantidade que você usar for diferente, não vai dar errado. Você está fazendo um omelete, não um pão-de-ló, não tem como errar.

3) Quebre os ovos num prato fundo. Observe as fotos-tutorial de como quebrar ovo!

4) Com um garfo, bata os ovos, batendo no fundo do prato e levantando o garfo num movimento circular. Tente. O importante é que os ovos fiquem mais ou menos homogêneos.

5) Aqueça uma frigideira com um fio de óleo ou azeite, e despeje o ovo batido.

6) Quanto começar a mudar cor (vai ficar mais claro e opaco), jogue os demais ingredientes. Não precisa encher de recheio, seachar que é muito, guarde o resto para um próximo omelete.

7) Passe uma espátula na beirada do omelete, por baixo, para desgrudar com cuidado. Quando a espátula alcançar a metade do omdelete, dobre-o.

8.) Tampe por cerca de 02 minutos e baixe o fogo, para cozinhar o recheio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Me conta se deu certo! 🙂

Receita de pão rápido


Pão rápido

Olá, pessoal.

Uma das coisas mais antigas na cozinha é o pão. Cada cultura tem seu modo de fazer, mas todas elas têm algum tipo de pão, alimento versátil e prático, usado quase todos os dias para a alimentação das famílias. Em nossa sociedade habituada à industrialização, temos diversas opções em qualquer padaria de esquina, mais opções ainda nos mercados, já embaladas e fatiadas. Mas atenção, que esses pães costumam levar aditivos: prefira os de padarias, mais fresquinhos, que tendem a conter menos conservantes.

Ontem acabou o pão em casa. Em lugar de correr a procurar um mercado ou padaria aberto, resolvi, na linha do nosso desafio do mês, fazer o pão em casa. Tinha uma receita da Liliam de um pão rápido, sem erro.Escolhi ela para não gastar muito tempo. Prefiro mil vezes fazer um pão em vinte minutos do que me trocar, sair atrás do mercado, pegar filas e finalmente trazer um pão já pronto. Se quer saber, acho que dá o mesmo tempo de trabalho, já que na maior parte do tempo de preparo o pão fica assando sozinho no forno.

Anime-se a experimentar fazer esse pão esta semana, para o fim de semana. para companhar, basta uma manteiga quentinha – irresistível! Ou se quiser incrementar:
– amasse queijo (ricota, canastra, ou frescal) com um garfo e adicione ervas

– amasse morangos (ou outra fruta que tenha pectina), adicione um pouco menos do mesmo volume de açúcar e leve ao fogo brando, mexendo até virar geléia.

Companheiro é uma palavra que significa aquele com quem dividimos o pão. Uma palavra bonita para inspirar a fazer um pão para dividir com a família ou os amigos – ou ainda melhor, chamá-los para participar da preparação.

Receita de pão rápido

No liquidificador:
– 1 pacotinho de fermento biologico (daqueles em pó)
– 2 colheres de sopa de açúcar (se quiser fazer pão doce, ponha 3 e 1/2 colheres de sopa)
– 2 xícaras de leite morno (não pode ser muito quente ou você vai matar as leveduras!)

Mexa levemente o copo e deixe repousar por uns dois minutos para a levedura já começar a agir.
Então acrescente:

– 3 ovos (se quiser separe uma das gemas para pincelar depois)
– 2 colheres de sopa de sal (se quiser pão doce reduza para uma colher de sobremesa)

– 1/2 copo de óleo

Bata bem, depois acrescente, aos poucos:
– 800 g (ou 8 xícaras de farinha de trigo).

Quando estiver ficando pesado para o liquidificador bater, coloque a farinha faltante numa tigela e depois despeje a massa, e vá terminando de misturar com uma colher de pau. A massa ficará pesada como de pão, porém não vai chegar a ficar em ponto de sovar: vai continuar grudando em tudo que encostar. Despeje assim mesmo numa assadeira média (aprox. 40 cm x 25 cm) previamente untada. Polvilhe farinha nas suas mãos ou na colher para distribuir a massa na assadeira e alisar a superfície. Deixe descansando em ambieente morno até crescer quase a altura da forma. Você vai perceber que a massa inchou bastante. Por fim, pincele com a gema separada, misturada a um pouco de água, ou então pincele com um pouco de café não adoçado. Se quiser, coloque queijo ralado por cima. Ponha para assar em forno pre-aquecido, a 220º, até que doure.

Se quiser variar, ponha para assar em forma redonda, colocando metade da massa, então um recheio a sua escolha, e depois cobrindo com o restante da massa. NEssa alternativa, cuide para que seu recheio não seja muito molhado (por exemplo recheios que levam tomate), ou que a massa fique muito alta (forma muito estreita), para não atrapalhar o crescimento.

Photo from Sandrine. http://www.mensagensnaweb.com/receitas_de_pao.htm

Sopa Creme de Abobrinha e acompanhamento – por Lu Guilen


Sopa verde para aquecer seu inverno!

Mais uma convidada para a nossa semana! Hoje é a Marilucia Guilen (também conhecida como Lu, nos blogs Peripécias da Lu e Peripécias da Lu na Cozinha). Além das receitas deliciosas, ela escreve de um jeito divertido e sempre ilustra as receitas do seu blog com a personagem Rita Batata Frita. Além de blogueira culinária, ela (a Lu) é também artista plástica, artesã, ilustradora, sócia da Moda Supimpa, e, principalmente, minha mãe! 😉

A receita que ela nos enviou é a de sopa de abobrinha. Uma ótima pedida para o friozinho bom que está fazendo principalmente no sudeste e sul do país!

Valeu, Lu, e bon apetit!

———————————–

Inverno combina e muito bem com sopa. Pode ser de entrada ou entrada e saída mesmo.

Esta torrada apetitosa e nutritiva que acompanha a sopa creme minha mãe fazia há muito tempo para nós, ainda crianças e me marcou por causa do nome: “Olho de Padre”. Nas minhas torradas eu utilizei ovo de codorna só para ficarem mais delicadas………………….mas minha mami colocava uma fatia de ovo normal em cada torrada daí o nome, né? (Para fatiar o ovo cozido legal vá molhando a faca a cada fatia, ok?)

Sopa Creme de Abobrinha

Refogue na panela de pressão:

02 colheres de sopa de azeite

02 dentes de alho

1/2 xícara de cebola picada

Depois do refogado acrescente:

03 abobrinhas médias verdes, tipo brasileira, (aquela listrada de verde com pescocinho), lavadas sem tirar a casca

1/2 xícara de cheiro verde cortado grosseiramente

sal a gosto

pimenta a gosto

01 tablete de caldo de legumes

Cubra as abobrinhas com água fervente. Além da água que você colocar, lembre-se de dosar bem, pois abobrinha também vai soltar água dela também.

Tampe a panela e quando ela começar a “chiar”, conte 5 minutos. Destampe, deixe amornar e leve tudo ao liquidificador. Bata em creme. Retorne a panela para o fogo e prove o sal. Quando o creme voltar a ferver, coloque 01 caixinha pequena de creme de leite e desligue a chama a seguir, mexendo delicadamente………………..sirva com as fofas torradas abaixo que será um sucesso. Garanto! 

**Não é recomendável bater  creme com o caldo muito quente, por questões de normas de segurança na cozinha. 

Dá pra acreditar o charme dessas torradas?!

E Agora vamos as fofas torradas …

Pão de forma integral (use o pão que você quiser). Desde que esteja fatiado.  Gosto de pão integral que além de nutritivo, não se desfaz na primeira mordida como o pão francês. Pelo menos é o que eu acho.

02 xícaras de espinafre lavados e cozidos no vapor, depois picado miúdos. (Se você não tem panela de vapor é bom pensar seriamente em ter uma. Aqui em

casa não cozinho nada na água.) Bom se você não tiver a panela coloque um pouquinho de água no fundo da panela e quando ela começar a ferver coloque o espinafre ainda inteiro, tampe e aguarde 3 minutos até ele murchar. Retire, espere amornar e pique miúdo. Refogue o espinafre picadinho em:

01 colher de sopa de azeite

01 dente de alho

02 colheres de sopa de cebola picadinha

01 colher de sopa de cheiro verde

sal e pimenta a gosto

Tempero provado, coloque:

01 colher de amido de milho diluída em meia xícara de leite frio, mexa até ficar aquele creminho da foto. 

Enquanto providencia o creme de espinafre cozinhe dois ovos. Coloque as fatias da pão em uma forma. Espalhe o creminho molhadinho em cima, adorne com uma fatia de ovo. Leve ao forno somente para dar uma leve crocância ao pão. Sirva com a sopa creme. Quero ver quem vai falar que esta duplinha não sustenta, blá blá blá blá blá ….